Em áudio, ex-secretário municipal de Maringá ameaça de morte uma ex-funcionária
Foto: Reprodução/Facebook

Denúncia

Em áudio, ex-secretário municipal de Maringá ameaça de morte uma ex-funcionária

Política por Luciana Peña em 03/11/2020 - 10:28

Vagner de Oliveira diz que vai matar alguém da família e cortar os dedos da ex-funcionária. O motivo teria sido um malote de dinheiro que desapareceu da casa de Oliveira, que trabalha na campanha do prefeito Ulisses Maia. A ex-funcionária registrou queixa e está sob medida protetiva.

A queixa contra o ex-secretário de Serviços Públicos de Maringá, Vagner de Oliveira, foi registrada na semana passada na delegacia da Mulher.

Uma ex-funcionária de Oliveira diz que no dia 23 de julho deste ano foi acusada pelo ex-patrão de ter roubado um saco de dinheiro que estava dentro de um armário na residência.

Ela negou, disse que nem sabia da existência deste dinheiro, mas mesmo assim o ex-secretário teria a ameaçado de morte se o dinheiro não aparecesse.

As ameaças continuaram. A vítima recebeu várias mensagens de áudio pelo WhatsApp que foram anexadas à denúncia.

Numa delas, o secretário diz, num estilo que lembra a máfia, que não iria registrar queixa do roubo na delegacia, em vez disso iria matar um familiar e cortar os dedos da ex-funcionária. [ouça no áudio acima]

O ex-secretário, que no começo deste ano pagou do próprio bolso a despesa de roçada na cidade, no valor de R$ 17 mil reais, disse que estava guardando o dinheiro num quarto monitorado. [ouça no áudio acima]

A CBN entrou em contato com Vagner de Oliveira. Ele diz que foi vítima de roubo e que o caso está sendo apurado pela polícia. Diz que o caso é pessoal e ocorreu muito tempo depois dele ter deixado a administração. E afirma que não é coordenador de campanha do prefeito Ulisses Maia. Mas ele trabalha na campanha. Está presente em eventos e dispara mensagens de campanha pelo WhatsAPP, por exemplo. A CBN entrou em contato com a prefeitura e aguarda um retorno.

A vítima das ameaças está sob medida protetiva. De acordo com o registro de queixa, ela chegou a deixar a cidade com medo do ex-secretário.

 

A Prefeitura de Maringá informou que ele não é funcionário municipal há quase um ano e não vê relação entre os fatos e a gestão municipal.

A coordenação da campanha de Ulisses Maia disse que Vagner de Oliveira não trabalha na campanha de reeleição do prefeito. Ele é apenas colaborador e não tem cargo no comitê da campanha e por isso não irá se pronunciar, já que trata-se de um fato particular do ex-secretário.

Em outro trecho de áudio, o ex-secretário diz: “não vou me prejudicar sozinho” e faz mais ameaças.  

Em conversas de texto, também pelo WhatsApp, e que estão anexadas ao processo, o ex-secretário se mostra preocupado com a própria vida por causa do dinheiro que sumiu e dá a entender que o dinheiro não era dele. O ex-secretário escreve: “vão me matar”; “você nem imagina de quem era”; “vai dar problema para todo mundo”.

Mais ao final, ele muda a versão sobre a origem do dinheiro, diz que era a economia de uma vida inteira e faz mais ameaças. O ex-secretário escreve: “vou ter por numa cova, vc e sua filha”.

A CBN não conseguiu apurar quanto dinheiro foi roubado e se há registro do furto na Polícia Civil.

Em outro trecho de áudio o ex-secretário diz que tem muito poder em Maringá.

Embora o ex-secretário não tenha dito quanto dinheiro havia no saco guardado no guarda-roupa, ele dá a entender neste áudio que é bastante dinheiro.

Vagner de Oliveira, vestido com camisa em tom de verde, em evento de campanha.
Vagner de Oliveira, vestido com camisa em tom de verde, em evento de campanha.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550