Polícia Civil cumpre mandados em Campo Mourão e Ivaiporã
Foto: PCPR

Autoclave

Polícia Civil cumpre mandados em Campo Mourão e Ivaiporã

Segurança por Luciana Peña em 11/12/2019 - 10:17

Em setembro deste ano, a Polícia Civil  do Paraná desarticulou uma organização criminosa que desviava materiais usados em cirurgias e revendia a médicos. Cinco pessoas foram presas em Maringá, Sarandi e Mandaguaçu. Naquela ocasião o delegado André Feltes, de Curitiba, disse que a investigação ia apurar a responsabilidade de médicos.

Nesta quarta-feira a Polícia civil do Paraná desencadeou uma nova fase desta operação e agora os alvos dos mandados judiciais são, na maioria, médicos urologistas, do Paraná e de Goiás.

Os policiais cumprem oito mandados de prisão temporária e 12 de busca e apreensão  nas cidades de Campo Mourão, Ivaiporã e Francisco Beltrão, interior do Paraná e em Goiânia e Rio Verde no estado de Goiás.

Segundo apurou a polícia, cateteres e outros equipamentos que só poderiam ser utilizados uma vez e depois disso descartados, eram utilizados em até 15 cirurgias.  Além de médicos, uma instrumentadora cirúrgica e a secretária de um dos profissionais também são alvos da operação. Neste desdobramento os investigadores descobriram que os médicos que utilizavam os equipamentos vendidos pela quadrilha tinham conhecimento da irregularidade. Materiais que custavam R$ 1,2 mil eram vendidos a R$ 250,00 e utilizados várias vezes.  

Os alvos da ação devem ser indiciados por associação criminosa, falsidade ideológica de documento particular e adulteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.