Prefeitura de Maringá aplicou quase 30 autos de infração em imóveis com risco à saúde pública em novembro
Imagem Ilustrativa | Foto: Divulgação/Defesa Civil | Retirado de: Agência Estadual de Notícias

Dengue

Prefeitura de Maringá aplicou quase 30 autos de infração em imóveis com risco à saúde pública em novembro

Saúde por Luciana Peña em 26/12/2020 - 09:44

As notificações estão publicadas em Diário Oficial. São imóveis com entulhos de construção ou mato alto que oferecem risco de proliferação do mosquito transmissor da dengue. As multas chegam a R$ 16 mil.  Segundo a Secretaria de Saúde do Paraná,  em levantamento realizado entre outubro e novembro, 43% dos focos do mosquito estão no lixo doméstico, que inclui os entulhos de construção.

A dengue não deixou de ser uma preocupante questão de saúde pública. De acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Paraná, na última semana epidemiológica, o estado registrou 122 casos da doença.

O atual ciclo começou em agosto e de lá para cá, o Paraná confirmou 1.497 casos de dengue em 175 municípios, com 5 mortes. Já são quase 16 mil notificações.

Na 15ª Regional de Saúde, com 30 cidades, incluindo Maringá, são 126 casos confirmados e nenhuma morte.

Levantamento realizado pela Sesa entre 1º de outubro e 15 de novembro apontou que 43,7% dos criadouros do mosquito Aedes aegypti foram encontrados no lixo doméstico: recipientes plásticos, garrafas, latas, sucatas descartadas em pátios e entulhos da construção civil.

Por isso é tão importante conservar limpos os quintais das casas, terrenos vazios e as calçadas.
No Diário Oficial do Município de Maringá publicado no dia 22 de dezembro a Secretaria de Fazenda deu publicidade a 29 autos de infração por má conservação de imóveis e passeios públicos relacionados ao combate à dengue.

As notificações são acompanhadas de fotos que mostram, de mato alto a entulhos em residências, terrenos e calçadas.

Os autos de infração para passeio público obstruídos por material de construção, trazem a informação adicional: ‘ conservação de passeios- dengue”.

Dos 29 autos de infração, apenas dois são de outubro, o restante é de novembro; e o dono do imóvel tem 15 dias para regularizar a situação.

Os valores das multas variam de R$393,00 a R$ 16.000,00.

O número de notificações pode ser maior porque pode haver outros autos de infração que ainda não foram publicados em Diário Oficial.