Precisamos de paz
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Precisamos de paz

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 10/03/2020 - 08:28

Quando vamos perceber que quanto mais agirmos de forma agressiva mais agressividade teremos? Mesmo que o extermínio do inimigo seja o objetivo estamos dando a lição e fortalecendo a regra de que eliminar é uma saída quando estivermos à frente de um opositor. Não há como a paz sobreviver se nossa forma de resolver os problemas é estimular a agressão. 

Se propaga a ideia nos meios de comunicação e nas redes sociais que julgar e condenar é um direito de todos. Autoritariamente consideramos que ninguém merece perdão. Acreditamos que as leis extremos vão nos livrar dos crimes e dos criminosos. Ilusão. Isto não vai acontecer. O que muda a conduta humana é a formação sociedade disposta a dar a vida um sentido aos seus atos. Racionalizar a conduta e civilizar a convivência.

Temos que acreditar em uma formação melhor. Isso não é só a função da escola. Em todos os lugares a convivência de ser pautada na civilidade, bom senso. Não é somente o banco escolar, a vida na academia, que faz de um ser humano alguém melhor. A formação na vida cotidiana gera respeito e bom senso. Educamos mal nossos filhos. Somos preconceituosos e mal formados e informados sobre a formação humana.

Todos os dias propagamos ou combatemos a violência. Em qualquer lugar há a possibilidade de demonstrar que a vida tem jeito e o ser humano tem responsabilidade e maturidade sobre seus atos. Também há formas de reafirmar a agressão como resposta. 

Se queremos uma sociedade melhor, que ela seja fundada na educação diária da conduta de cada um. Ela não se dará só na escola, nas instituição formal, e sim na educação informal, na privacidade, na particularidade diária de uma comportamento fundado no respeito ao outro entendendo que há uma diversidade.