Laboratório detectou mais de 90 casos de variantes, com transmissão comunitária
Imagem Ilustrativa | Foto: Geraldo Bubniak/Agência Estadual de Notícias

Variantes

Laboratório detectou mais de 90 casos de variantes, com transmissão comunitária

Saúde por Luciana Peña em 01/03/2021 - 13:12

Dois casos da variante britânica foram confirmados em Maringá  por meio sequenciamento genético realizado pela FioCruz.  

Em janeiro, o laboratório ND Núcleo Diagnósticos de Maringá, identificou variantes do coronavírus em pacientes da cidade que fizeram o exame.

A confirmação só chegou recentemente após o sequenciamento genético das amostras que foram enviadas ao Lacen, Laboratório Central do Paraná, e de lá para a FioCruz.

Foram identificadas na época a variante do Amazonas, a P-1, e a variante britânica, a B-117, que, segundo o diretor do laboratório, o médico endocrinologista Cláudio Albino, são até 2 vezes e meia mais transmissíveis. [ouça no áudio acima]

Os primeiros casos suspeitos eram de pacientes que tinham viajado ou tiveram contato com pessoas que estiveram no Reino Unido e no norte do Brasil. Mas os casos continuaram a ser diagnosticados. Agora passam de 90 e com transmissão comunitária. [ouça no áudio acima]

O médico diz que ainda é cedo para relacionar a circulação das novas variantes ao aumento de casos de coronavírus em Maringá. [ouça no áudio acima]

Pode haver mais casos de variantes na cidade, porém nem todos os laboratórios conseguem detectar.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550