Coronavírus e dengue: aprenderemos a lição?
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Coronavírus e dengue: aprenderemos a lição?

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 16/03/2020 - 08:13

O coronavírus está deixando duas lições, prevenção e respeito aos outros. Duas práticas que desprezamos no cotidiano. O mesmo acontece com a dengue. Doença com a qual já estamos convivendo faz tempo. A possibilidade de contágio afeta a vida de todos. Muda o nosso cotidiano, aquele que sempre consideramos que não depende de ninguém que esteja além de nossas vistas.

A propagação do vírus e o contágio expressa ligação e a dependência que há em uma rede de relações cada vez mais intensa. No passado, as doenças nos atingia sem que soubéssemos muito sobre elas. Tínhamos menos informações e ficávamos à mercê da especulação. Hoje não. Temos a possibilidade de entender os riscos e compreender a relação que existe entre a nossa vida e uma rede de relações da qual dependemos.

A vida das pessoas à nossa volta e daquelas com a qual não convivemos todos os dias nos afeta. Um problema que nos parece distante nos meios de comunicação, é na prática uma relação que está estabelecida conosco e fará efeito em nossa vida de alguma forma. Precisamos incorporar este raciocínio. O custo de nos afastarmos de um contágio é muito mais caro do que preveni-lo. 

O respeito e ações de prevenção a problemas não diz respeito exclusivamente a uma doença, mas há a quase tudo o que estamos vivendo. Na cadeia de dependência mundial somos transmissores e transmitimos causa efeito nas relações. Nossa vida se constrói com a participação de toda uma cadeia de relações em que há a produção de bens e serviços. Nosso ambiente também depende do incentivo ou não a certas práticas que dependem dos outros. 

Nossa vida é uma construção de nossas ações em cadeia com uma grande quantidade de pessoas. A vida é uma condição que as relações que estabelecemos nos permite. Há as nossas intenções e também as alheias. Nem sempre estamos harmonizados nos interesses e os efeitos coletivos vem. Logo, conviver com a diversidade de pessoas e seus valores é uma realidade. Também é a condição de dependência que temos, mais ou menos intensa, mas inegável. Respeite os outros e se dê respeito.