Classe artística quer dar nome de Maria Glória a teatro em Maringá
Teatro Reviver/Foto: Cary Bertazzoni/PMM

Memória

Classe artística quer dar nome de Maria Glória a teatro em Maringá

Cidade por Victor Simião em 28/01/2020 - 15:04

A proposta é alterar um dos espaços para ‘Reviver Magô’. A proposta já foi protocolada na Câmara de Vereadores. A jovem era ligada à dança. Maria Glória Poltronieri Borges foi encontrada morta no fim de semana em Mandaguari

O corpo se foi, mas a memória ficará registrada para sempre, se depender da classe artística de Maringá. Pessoas do meio cultural querem que o nome da jovem Maria Glória Poltronieri Borges seja dado ao Teatro Reviver. A proposta, apresentada informalmente em um grupo de WhatsApp que reúne produtores culturais e artistas nesta terça-feira (28), foi muito elogiada pelos participantes.

Maria Glória Poltronieri Borges, de 25 anos, foi encontrada morta no domingo (26), em uma cachoeira, em Mandaguari. Ela tinha sinais de estrangulamento. A jovem era estudante de artes visuais e bailarina. 

A ideia foi apresentada pelo artista plástico Paolo Ridolfi. A  proposta dele é que o teatro se chame ‘Reviver Magô’. Segundo Ridolfi, a ideia deveria estar na cabeça de muitas pessoas e ele foi quem falou primeiro. É uma forma de marcar Maria Glória Poltronieri Borges, disse. 

O teatro Reviver é um espaço gerenciado pela Prefeitura de Maringá. Procurada, a Secretaria de Cultura informou que irá apoiar a ideia e discutir medidas com o prefeito. 

O Reviver é o local em que ocorre o projeto ‘Convite à Dança’ - algo diretamente relacionado a Maria Glória, que era bailarina. 

O vereador Onivaldo Barris (sem partido) foi acionado e já protocolou no sistema da Câmara Municipal um projeto de lei propondo nomear o espaço como Teatro Reviver Maria Glória Poltronieri Borges. Conhecido como Reviver, o local não tem nome oficialmente. O Legislativo municipal está em recesso e retoma as atividades em fevereiro. 

O presidente do Conselho Municipal de Cultura, Tiago Valenciano, disse que o grupo irá propor uma ação online para que os vereadores se conscientizem do projeto. 

Até essa terça-feira, algumas pessoas já tinham sido ouvidas em relação à morte da jovem. Policiais civis de Maringá e Mandaguari estão no caso.  

A morte de Maria Glória comoveu a cidade. Depoimentos de amigos e familiares mostraram que ela era muito querida.