Alunos de escola em Sarandi dizem que faltou divulgação sobre plebiscito
Foto: Taciane Chaves

Colégios cívico-militares

Alunos de escola em Sarandi dizem que faltou divulgação sobre plebiscito

Educação por Luciana Peña em 27/10/2020 - 11:03

Eles estudam no colégio Jardim Independência, com aproximadamente mil alunos. O colégio está entre os 12, do Núcleo Regional de Educação de Maringá, que poderão se tornar cívico-militares. Um plebiscito com a comunidade escolar está sendo realizado nesta terça-feira (27). Os estudantes reclamam que a maioria dos pais nem sabe a diferença de um colégio tradicional para um cívico-militar.

Estudantes do colégio Jardim Independência em Sarandi estão mobilizados na porta da escola.

Eles estão preocupados com o plebiscito que está sendo realizado nesta terça-feira. A comunidade escolar: pais, alunos que tenham mais de 18 anos, professores e funcionários; está decidindo se quer ou não que a escola se torne um colégio cívico-militar.

Taciane Chaves, do Grêmio Estudantil, diz que faltou divulgação e explicação aos pais. A maioria nem sabe a diferença entre um colégio tradicional e um cívico-militar, diz a estudante. [ouça no áudio acima]

Taciane não vota no plebiscito, mas tem opinião formada sobre o assunto. Ela não gostaria de estudar num colégio cívico-militar. [ouça no áudio acima]

O chefe do Núcleo Regional de Educação, Luciano Pereira, diz que o colégio cívico-militar é diferente do colégio militar. Toda a condução pedagógica fica a cargo de um diretor civil. Ele diz que os diretores foram informados sobre a proposta do Governo e que muitos estão ligando para os pais e informando sobre o plebiscito. A informação também está sendo divulgada nos grupos de WhatsApp do Aula Paraná. [ouça no áudio acima]

O plebiscito será realizado também nessa quarta-feira, das 8h às 20h.

Foto: Tatiane Chages
Foto: Tatiane Chages