A pior versão é a do envolvido
CBN Maringá

Opinião

A pior versão é a do envolvido

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 05/04/2021 - 08:54

Não há coisa pior do que ouvir os envolvidos falando do seu envolvimento. Não há relato mais incerto do que aquele que é dado por quem vivenciou o fato relatado. Sempre estará em sua parcialidade um tanto da distorção sobre a realidade. Às vezes, relatos de pura fantasia idealizada ou mal intencionada. 

Este é um momento muito delicado, como todos os momentos que passamos por crises. Julgar na hora em que os fatos acontecem é dar espaço para injustiças. Muitas que tem um preço e prejuízo irreversível aos acusados. Por isso, este é um momento de muita cautela. É preciso pensar muito antes de falar. 

O sábio pensa antes de falar, o tolo fala sem pensar. 

Mas, como entender a crise que estamos vivendo? Há maneiras de se errar menos, por mais que, sempre existirá uma margem de erro. 

A primeira coisa a se fazer é compreender que toda a experiência vivida pode ser medida com as que já tivemos antes. Entender de onde viemos e como chegamos até aqui é uma valiosa informação para evitarmos enganos, por mais que eles possam ser cometidos. 

Os mais sábios, ao buscarem compreender o passado que nos fez, sabem que não é o passado pessoal, a experiência individual, a nossa interpretação limitada às nossas experiências que nos dará a melhor resposta. Compreender que uma sociedade é feita de relações complexas, heranças múltiplas e experiências diversas. 

A nossa forma de ver as coisas é nossa. Ela pode não servir para o entendimento de outras pessoas. Por isso, a ciência, o conhecimento e a compreensão racional é o caminho mais adequado. Não as nossas percepções emotivas e acaloradas pelas experiências imediatas, sem uma dimensão exata da sua proporção e lógica na vida social, econômica, política ou cultural. 

Não estou aqui condenando a realidade a repetição da história. Aquela lógica de que tudo vai acontecer da mesma forma. As coisas mudam, as relações que estabelecemos se transformam. Superamos nossos limites e conseguimos ampliar a eficiência da vida em sociedade. Muitas mudanças ocorreram nos últimos cem anos. Isto é fato, por isso, não vamos viver a mesma coisa duas vezes. 

Logo, peço. Já que todos têm a liberdade de se expressar, seja sábio e pense antes de dizer, antes de fazer da palavra dada uma denúncia de quem você é. O pensamento é reflexo, pode elevar o ser. O mal dito amaldiçoa e pode condenar pela boca quem tem a visão deturpada pela ignorância.

 

Quer fazer contato com Gilson Aguiar, encaminhar uma sugestão? Envie uma mensagem para o WhatsApp da CBN Maringá. O número é (44) 99877 9550.