Quais são os radares ‘campeões’ de multas em Maringá no 1º semestre?
Foto: Ilustrativa/Pixabay

Trânsito

Quais são os radares ‘campeões’ de multas em Maringá no 1º semestre?

Trânsito por Lethícia Conegero/GMC Online em 25/07/2021 - 13:00

Maringá tem 40 radares fixos de controle de velocidade dentro da cidade e dez na Avenida Colombo. A pedido do GMC Online, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) divulgou quais pontos geraram mais multas por excesso de velocidade no primeiro semestre deste ano.

Entre os radares instalados dentro da cidade, o “campeão” de multas no primeiro semestre foi o da Avenida Duque de Caxias, nº 1333, na região do Ginásio Chico Neto. O equipamento gerou 3.780 multas nos seis primeiros meses do ano.

De acordo com o secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, o excesso de velocidade na região é um problema antigo. “Este ponto da Duque é um local que a população pedia bastante para instalar radar e, mesmo com o equipamento, ainda recebemos muitas reclamações dos moradores pelo excesso de velocidade”, destacou em entrevista ao GMC Online.

Em seguida, aparece um dos radares do Contorno Sul (Anel Viário Prefeito Sincler Sambatti, nº 10856), no Jardim Bertioga, com 3.500 multas. A via é a que possui o maior número de radares instalados na cidade: são seis equipamentos.

Na sequência, estão os radares da Avenida Dr. Alexandre Rasgulaeff, nº 1772, com 2.865 multas; da Avenida Horácio Raccanello, com 2.264 multas; e da Avenida Carlos Borges, nº1288, que gerou 2.191 multas.

Avenida Colombo

Na Avenida Colombo (BR-376), o recordista do primeiro semestre deste ano foi o radar instalado no nº 8800, na altura da Fiat Via Verde, que gerou 15.219 multas por excesso de velocidade. “Recebemos diversas queixas sobre este ponto, onde inclusive já ocorreu atropelamento com morte. O radar fica um pouco antes da travessia que dá acesso ao Catuaí. Está em uma subida, um aclive bastante acentuado, e mesmo assim as pessoas abusam da velocidade”, destaca Purpur. 

Em seguida, aparecem os radares do km 180, na região do Colchões Maringá, com 4.926 multas; o do km 181, na região da Motopar, com 2.420 multas; o radar do nº 7177, com 1.705 multas e, por fim, o do nº 6.948, em frente ao Porão Bar, com 1.363 multas por excesso de velocidade.

Segundo Purpur, a maior parte da demanda que chega à Semob está relacionada ao excesso de velocidade. “Existem muitas restrições legais para instalação de lombadas e faixas elevadas, como por exemplo registrar um alto índice de acidentes no local, o que nem sempre ocorre. O que temos em mãos são os radares. E existem mais de 800 pedidos da população e da Câmara para instalação de mais radares em Maringá”, frisa.

Multa

Se a velocidade do veículo ultrapassar em até 20% o limite permitido na via, a infração é considerada média, com multa no valor de R$ 130,16 e quatro pontos na carteira do condutor. Se o excesso de velocidade está entre 20% e 50% acima do permitido, a infração é grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira. E se o veículo ultrapassar em mais de 50% o limite permitido na via, a infração é gravíssima, com multa de R$ 880,41 e suspensão da CNH.

 Acesse GMC Online