Pelo 5º mês consecutivo, Maringá tem saldo positivo na geração de empregos, indica Caged
foto: Agência Brasil/arquivo

Trabalho

Pelo 5º mês consecutivo, Maringá tem saldo positivo na geração de empregos, indica Caged

Economia por Monique Manganaro/GMC Online em 23/12/2020 - 19:45

Pelo quinto mês consecutivo, Maringá tem saldo positivo na geração de empregos formais, registrando número maior de contratações do que demissões. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (23), pelo Ministério da Economia, indicam que a cidade gerou 2.030 vagas de trabalho formais em novembro. 

Os números alcançados também mostram que o município bateu recorde na geração de empregos em novembro, em comparação com os demais meses do ano. O saldo alcançado em novembro é o maior registrado no ano. 

O setor que mais gerou postos de trabalho foi o de serviços, com 1.004 vagas de emprego em novembro. O comércio aparece em segundo lugar, com 793 contratações de saldo, seguido pela indústria, com 267 novas vagas. Os setores da construção e agropecuária fecharam o mês com saldo negativo na geração de empregos: foram menos 28 e menos seis vagas, respectivamente. 

Como em outubro, o resultado maringaense vai de encontro aos números registrados pelo Paraná e pelo Brasil. Nos três casos, novamente, houve saldo positivo na geração de empregos.

O Paraná fechou novembro com 89.388 demissões. Em contrapartida, foram feitas 119.206 admissões, gerando saldo de 29.808 empregos. Já o Brasil, de acordo com o Caged, criou 414.556 vagas de emprego no mês. O número é o melhor da série histórica da pesquisa, iniciada em 1992.

Diante da sequência de dados positivos, o saldo acumulado em 2020 ficou positivo pela primeira vez e chegou a 227.025 postos de trabalho criados ao longo do ano no Brasil. 

Ao avaliar os dados, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o fato dos setores de comércio e serviços, os mais atingidos pela pandemia, com 179.261 e 179.077 postos respectivamente, terem sido destaques na geração de emprego, significa o Brasil apresenta uma “retomada em V da economia”.

“Como eu disse, o Brasil está surpreendendo o mundo. As reformas prosseguiram, em ritmo mais lento, mas seguem acontecendo, e a economia brasileira voltou em V, como poucos acreditavam. Em vez da destruição de 1,5 milhão de empregos, como na recessão de 2015, da destruição de 1,3 milhão em 2016, nós já estamos, antes de chegarem os dados de dezembro, com 227 mil empregos criados”, destacou.

Com informações da Agência Brasil.

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550