Pedalando em meio a crise
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Pedalando em meio a crise

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 05/08/2020 - 09:31

As bicicletas renasceram nos últimos anos e estão crescendo na pandemia mais que a média. As vendas, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) houve um aumento de 50% na fabricação de bicicletas, em maio. A média é de um crescimento do uso das bikes 14%. 

Um estudo feito pela prefeitura de São Paulo, em 2017, mostra um crescimento do uso de bicicletas pelos paulistas de 24% em dez anos. As ciclovias são o fator decisivo no aumento de pessoas pedalando. Quanto mais seguros, mais pessoas usam o modal.

Vale o investimento no modal. Ele é limpo, garante o distanciamento social e melhora a qualidade de vida. Reduz a incidência de acidentes graves. Melhora a qualidade mental da população, reduz a poluição sonora. Tem um custo de manutenção para as pessoas e o poder público bem menor que os demais modais.

Muitos que tinha a intenção de adquirir uma bicicleta antecederam a decisão com o ambiente de pandemia. Uma prática que deve se multiplicar diante da crise e do custo dos demais modais. O que abre oportunidade para outros setores. Assistência técnica e apoio aos usuários de bicicletas. 

Logo, o uso da bike demonstra que apesar da crise as pessoas estão buscando saídas para sua vida e com qualidade. Pedalar é fundamental e não patinar. Pegue essa carona!