Paralisação irá para dissídio coletivo
Isabel Peliçon

Correios

Paralisação irá para dissídio coletivo

Por Luciana Peña em 12/09/2019 - 08:50

 Nessa quarta-feira (11), primeiro dia de greve dos trabalhadores nas agências dos Correios, a empresa entrou com uma ação no TST, Tribunal Superior do Trabalho, de dissídio coletivo. Caberá ao Tribunal avaliar o processo de negociação entre empresa e empregados, ouvir as partes e decidir sobre as reivindicações feitas pela categoria. A empresa informou que está colocando em prática um plano para garantir o atendimento à população no período de paralisação. Entre as medidas estão mutirões de entrega. A empresa diz que mais de 80% dos trabalhadores continuam em atividade e que as agências estão abertas. Apenas serviços com hora marcada, Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje, estão com postagens temporariamente suspensas. Ao contrário do que diz a empresa, o sindicato da categoria em Maringá informa que, pelo menos aqui na cidade,  a adesão é de 80%. O sindicato informa que nesta quinta-feira(13), às 13h30, haverá uma mediação do TST. Depois os trabalhadores se reúnem em assembleia.

Notícias Relacionadas

Notícias da mesma editoria