Pandemia: enfrentar ou fugir
Pixabay

Opinião

Pandemia: enfrentar ou fugir

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 10/12/2020 - 09:24

Na vida todos nós temos problemas. A proporção de cada um faz com que as atitudes das pessoas sejam diferentes. Alguns encaram e sofrem o preço de ter que resolver, mas superam mais rápido. Há quem anestesia a dor e age como se o problema não existisse. Coisas comuns e que ocorrem todos os dias. Há também os que choram o defunto eternamente. O luto nunca passa.

Nestes tempos de pandemia é fácil perceber os dois tipos de comportamento. Enquanto alguns assumem a necessidade de fazer algo para prevenir a doença e cuidar de si e de quem está a sua volta, outros preferem agir como se nada tivesse acontecendo. 

O consumo de drogas lícitas e ilícitas aumentou. A fuga pelo vício é uma saída para muitos. Não resolve, piora a situação, mas anestesia. Garante que pelo menos naquele momento se mantém um sentido, um estímulo para continuar vivendo. Por isso, uma vida não pode se resumir em um dia. O assustador é que para uma parte considerável da sociedade isto é fato.

Segundo dados do Escritório das Nações Unidas Sobre Drogas (UNODC), entre 2009 e 2018 o consumo de drogas no mundo aumentou 30%. A preocupação da entidade é que neste período de pandemia é perceptível que o uso de drogas ilícitas é maior. Levando em consideração as apreensões feitas e que foram registradas em mais de 30 países, podemos chegar a um aumento de 10% em um ano. 

O levantamento da UNODC precisa de comprovação para confirmar um aumento significativo no consumo de drogas. A percepção de que as consequência da crise que estamos assistindo por causa do uso da pandemia é fato. Basta circular nas ruas da cidade para perceber o aumento no número de pessoas em condição de rua, pedintes. 

Precisamos ficar atentos e contribuir para que as pessoas tenham um propósito. Que a vida ganhe sentido. E que enfrentar o problema não é uma atitude solitária. Estamos vivendo um mesmo momento que pode não afetar a todos por igual, mas demonstra o como estamos ligados um ao outro. 

Todo e qualquer problema enfrentado de forma conjunta é superado com mais facilidade e gera menos depressão. Fugir da questão não é a alternativa. Buscar apoio e demonstrar solidariedade é uma resposta. Muitos consideram que ajudar as pessoas a enfrentar problemas é fazer por elas, resolver as coisas pelos outros. Não é. Apenas apoiar e fazer as pessoas perceberem que não estão sozinhas.