Gilson Aguiar: ‘mais amor e menos presentes no dia dos namorados’
Luciana Peña/CBN Maringá

Comentário

Gilson Aguiar: ‘mais amor e menos presentes no dia dos namorados’

Por Gilson Aguiar em 12/06/2018 - 08:15
Player Ouça o comentário

Namorar, desde que não seja com você mesmo

Hoje é o Dia dos Namorados. Há os que vão passar o Dia com alguém e os que vão saborear a solidão. Vale lembrar que o ditado “melhor sozinho que mal acompanhado” será exercitado por muitos. Afinal, a ausência é melhor que a presença indesejada. Porém, é impossível ser feliz sem ter alguém para amar. Mas amar alguém é um desafio.

Mas o que é o amor, o namoro? Com quem realimente nos relacionamos? A construção de um sentimento por outra pessoa é um processo de muitas faces e uma grande jornada. Impossível acreditar nos sentimentos instantâneos que alguns chamam de amor à primeira vista. Isto é paixão. Neste caso o que gostamos não é de outra pessoa, mas do que projetamos nela. Amor é construção e não fatalidade.

Por falar nisso, neste mundo carregado de seduções em forma de objetos, estamos sempre apaixonados por alguma coisa. As vitrines nos mostram o que desejamos possuir. Não por acaso, em meio às quinquilharias que nos encantam tem um ser humano no meio para ser consumido. Na atualidade, há uma dificuldade imensa de separar o sentimento pelas coisas daquele que temos pelas pessoas.

Não por acaso, a data de hoje é associada a presentear. A materialização da emoção se transformou em uma exigência. Sem ela, ironicamente, não há como comprovar o que se expressa nas palavras. Estamos na sociedade onde o sentimento necessita ser testemunhado nos objetos de consumo. Monetarização do sentimento já é uma prática corriqueira. Não é só no Dia dos Namorados. Em quase tudo há um preço a se pagar, e a questão do valor não é uma metáfora.

Por isso, no Dia dos Namorados vale a reflexão. Com quem nos relacionamos? Será que convivemos com pessoas pelas quais sentimos sua existência, respeitamos suas opiniões e aceitamos suas diferenças? Amamos alguém ou projetamos um sentimento sobre um ser que só existe na nossa projeção? Encantados por um mundo que seja a nossa imagem e semelhança, há muitos que não aceitam se relacionar com algo que fuja ao seu controle. Por isso, o melhor presente no Dia dos Namorados é ter alguém de fato, outra pessoa. Um ser que exista e que respeitamos a sua existência.

Noticias Relacionadas