Gilson Aguiar: 'liberdade é diversidade, o direito de discordar'
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Gilson Aguiar: 'liberdade é diversidade, o direito de discordar'

Por Gilson Aguiar em 07/12/2018 - 08:17
Player Ouça

Não é fácil ter lógica, quanto mais coerência. A forma de pensar é ampla. Tudo nós podemos refletir, nossa mente aceita qualquer coisa. Se for pensar em valores, o que consideramos certo ou errado é uma questão é polêmica.

O mundo ideal é uma utopia. Cada um de nós tem uma perspectiva diferente sobre a sociedade. É uma ilusão o desejo de impor o nosso conceito de vida a todos. Um desafio ser coerente. Ficamos encantados pela ideia do mundo previsível, das coisas harmônicas. Uma condição impossível. E quando se tenta realizá-la, se implanta uma ditadura.

A convivência é da diversidade, das escolhas de cada um que desenham uma coletividade difusa, diversa, embaçada. Nunca esqueça, este é o melhor ambiente para o aprimoramento da espécie. Não há lugar mais eficiente onde a inteligência cresce e o espírito social se eleva. Quando falamos de “espírito”, estamos dizendo da tendência a respeitarmos e defendermos a convivência com os outros.

É a diversidade que permite conviver sem promover a destruição das posições contrárias. Nem todos tem que ter a mesma opinião. Ninguém é obrigado a aceitar algo que agride seus valores ou lhe tira a possibilidade de sua satisfação. Aceitamos os desejos, mas as realizações ocorrem no limite em que a sociedade não esteja ameaçada.

Nesta sociedade da diversidade, a coerência de ideias não é algo ao que todos estão habilitados. Entender as contradições do próprio discurso é raro. Muitos não entendem a lógica de que, se não quero para mim, não posso querer para o outro. Se quero, desejo para todos. Logo, como exemplo, defender o meu direito de escolher é defender o direito do outro também de fazer suas escolhas. Para muitos esta afirmação é complicada, cai na contradição.

Nesta sociedade, onde a liberdade é um patrimônio vital, crescemos. Em sociedades onde a liberdade é desprezada, retrocedemos, cresce a brutalidade. Ditaduras sossegam o coração do ignorante e intolerante, elimina a criatividade. A sociedade sem diversidade não é uma sociedade feliz.

Por isso, se você é satisfeito por pensar o que pensa, acreditar nos valores que tem, aprenda que ninguém é obrigado a concordar. Não se esqueça de que muitos te toleram, mesmo discordando, porque acredita que é seu direito defender suas ideias e posições. Logo, na mesma proporção que se é livre, defenda a liberdade alheia. Mesmo aquela que considere seus valores um erro.