Gilson Aguiar comenta o crescimento do comércio e a expectativa para os próximos anos
Carina Bernardino/CBN Maringá

Comentário

Gilson Aguiar comenta o crescimento do comércio e a expectativa para os próximos anos

Por Gilson Aguiar em 27/12/2017 - 08:28

O varejo festeja o Natal mais que qualquer setor da economia. Segundo levantamento do Serasa Expirian e o SPC Brasil, o comércio deve ter um crescimento entre 4,7 a 6%. O melhor índice em 7 anos. Desde 2010 o setor não comemorava números como estes.

Estes resultados, segundo especialistas do Serasa e SPC, é resultado do controle da inflação, queda de juros, aumento do crédito, redução do desemprego e expectativa positiva sobre o futuro da economia. Tudo indica que o que estamos vivendo deve permanecer em 2018.

Dois setores do varejo comemoram mais que a média. Os shoppings tiveram 6% de crescimento e movimentaram R$ 51,2 bilhões, em 2017, dados até 24 de dezembro. O e-commerce também tem bons números, como sempre, bem acima do comércio presencial. 13% é a expectativa de crescimento para este ano. Só a Black Fraday contribuiu para um quarto deste valor.

O ambiente positivo permanecerá? Esta é a questão que depende de inúmeros fatores. Alguns previsíveis, outros não. Quando se fala de investimentos privados, aporte de empresas na economia do país, há expectativas. A reforma da previdência parece ser um divisor de águas neste início do ano. Embate que o governo federal deve enfrentar no primeiro trimestre de 2018.

Porém, a certeza de um crescimento duradouro está nas eleições de outubro. Quem governar o país, qual a composição do Congresso, a partir de 2019. Só neste momento podemos respirar aliviados ou segurar a respiração pelo advento de uma nova crise.

O fator decisivo será o cidadão. Seu grau de consciência do que está acontecendo com o país. Na ilusão das compras excessivas do Final do Ano já temos um sinal. Temo por uma sociedade que vive de euforias, de bons momentos, e não da construção de um projeto seguro e duradouro. A espera que o cidadão seja mais consciente em suas escolhas do que o consumidor.

Player Ouça o comentário