Gilson Aguiar comenta o aumento da frota de veículos de Maringá

Comentário

Gilson Aguiar comenta o aumento da frota de veículos de Maringá

Por Gilson Aguiar em 12/01/2018 - 08:47

O automóvel tem sido o modal que mais cresce no país. E já faz muitos anos. Ele avançou não só sobre as ruas, mas tomou o bolso dos brasileiros associado ao sistema de crédito. Não por acaso, ele é o terceiro fator de endividamento, o financiamento de veículos. Em Maringá, a frota de veículo cresceu quase 53% em 10 anos. Bem mais que a população.

Um automóvel ocupa o espaço de doze pessoas, mas transporta só uma. Os riscos de acidente com um veículo, para o seu proprietário, são quatro vezes maiores do que dentro do ônibus. Contudo, os riscos aumentam se você é pedestre, ciclista ou motociclista. O carro gera sentimento e é mais seguro. Porém, ele é o principal agente de atropelamentos e acidentes com bicicletas e motocicletas.

O automóvel solta gás tóxicos e nisso se destaca. Ele também movimenta uma economia que vai desde a estrutura de fabricação aos elementos de manutenção, venda de peças e combustíveis. A escolha entre o mal à saúde e o agente econômico.

A carga tributária sobre o automóvel, seus custos, são elevados. O ambiente onde circula é precário ou limitado. Há mais carros que ruas, estradas e estacionamentos. Os que existem estão em péssimas condições. Pagamentos um imposto elevado para ter um automóvel e os serviços são ruins.

Enfim, o carro cresce mais que a população. Os riscos no trânsito também. Um problema, que como uma bola de neve, tende a ficar mais difícil de ser resolvido com o tempo.

Player Ouça o comentário

Noticias Relacionadas