Geração de empregos cresce 110% em Maringá
Divulgação/EBC

Empregos

Geração de empregos cresce 110% em Maringá

Por Carina Bernardino em 25/07/2019 - 17:01

Comparativo é com o primeiro semestre de 2018. Apesar do mês passado ter fechado com saldo negativo de 89 vagas, foi o melhor junho dos últimos seis anos. Dados do Caged mostram a recuperação da economia maringaense, paranaense e brasileira. 

Player Ouça a reportagem

Maringá fechou o primeiro semestre do ano com 3.873 empregos formais criados, 110% a mais se comparado ao mesmo período de 2018. Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia foram divulgados nesta quinta-feira (25). No entanto, o mês passado teve saldo negativo de 89 vagas na cidade. Mesmo assim, o economista João Adolfo Colombo diz que junho foi o melhor dos últimos seis anos. 
 
Os setores que mais demitiram em junho em Maringá foram o comércio, com 241 demissões, e a indústria de transformação, que fechou 172 empregos com carteira assinada. 
 
Um dos contratados este ano na cidade foi o administrador Rodrigo Gianini Xavier. Ele foi admitido por uma indústria no dia 20 de maio e está gostando do serviço. 
 
Das 3,8 mil vagas formais criadas este ano em Maringá, 1.974 foram no setor de serviços. A construção civil ficou em segundo lugar na geração de empregos, com 1.515 postos de trabalho. O comércio ficou na terceira colocação, com 414 contrações realizadas. Para o contador Glicério Rampazzo, as vagas criadas no setor de serviços têm a ver com o desemprego, porque muitas pessoas enxergam no setor a oportunidade de voltar ao mercado de trabalho. 
 
Em junho, no Brasil, foram criadas 48,4 mil vagas formais. 

Notícias da mesma editoria