Endividados como o Estado
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Endividados como o Estado

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 21/02/2020 - 08:15

Parte considerável dos brasileiros estão endividados. Os dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostra que 65% dos brasileiros estão comprometidos com contas e com dificuldade de cumprir seus compromissos financeiros. É o maior índice da série histórica do levantamento que começou em 2010.

Grande maioria dos endividados têm um comprometimento de mais de 29,9% da renda com parcelas. O cartão de crédito é o líder das dívidas, 79%, seguido de boletos e parcela de veículos. O comprometimento da renda acaba por ameaçar o futuro. Dívidas em excesso quase sempre são resultados de práticas excessivas.

Muitos estados estão endividados. Destaque para Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Em alguns casos há o comprometimento de serviços públicos. A falência das finanças públicas se compara em alguns casos aos da população. A ilusão na vida pessoal e nos gastos pode ser fatal. 

Em ano de eleição os gastos públicos aumentam e as obras se aceleram. O governante precisa fazer com que a população perceba a sua presença. Promessas são cumpridas da mesma forma, muitas vezes, que são feitas, sem levar em conta as consequências. 

Na vida pessoal, os gastos nas festas de final de ano e férias tem o mesmo sentido. Nos endividamos e pagamos o preço. A fatura sempre vem e pagamos um preço alto pela ilusão. No ato da eleição muitas escolhas são feitas com esta sensação de imediatismo da aparência realização. Mas, não podemos cair no sonho como realidade. Ele não nos sustenta e podemos nos machucar.