Em meio à pandemia, Maringá FC dispensa treinador e diretor
Foto: Arquivo/Assessoria/Maringá FC

Decisões

Em meio à pandemia, Maringá FC dispensa treinador e diretor

Esporte por Victor Simião em 29/06/2020 - 17:05

Eles foram contratados para a Série B do Paranaense, que ainda nem teve início por conta do novo coronavírus. Ajustes foram necessários por razões econômicas, disse presidente do time. 

Com queda de receitas devido à Covid-19, o Maringá Futebol Clube dispensou o treinador Eriélton Carlos Pacheco, o Pachequinho, e o diretor de futebol Augusto Moura. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (29). Os dois foram contratados para comandar o time durante a Série B do Campeonato Paranaense. Devido à pandemia, não houve nenhum jogo. Ainda não há data para o início da competição, que teria sido iniciada em abril.

De acordo com o presidente do MFC, João Vitor Mazzer, as demissões ocorreram por fatores econômicos. Houve renegociação de contratos com patrocinadores. Em razão disso, as receitas caíram, e aí técnico e diretor tiveram de sair, disse Mazzer. [ouça no áudio acima]

Com a crise, o MFC aderiu à Medida Provisória do Governo Federal para suspensão de salário por 90 dias. O Governo arcou com 100% dos salários, segundo a assessoria de imprensa do clube. Em maio, a CBN informou que o clube arcava com 30% dos vencimentos - a informação estava errada. O MFC colocou todo o elenco na medida provisória.

A CBN tentou, mas não conseguiu obter os valores de custo do time atualmente.

Novas medidas por parte da diretoria do MFC não são descartadas.