Após diálogo com setor empresarial, indústria e construção civil poderão funcionar
Anúncio foi feito na Acim (Foto: Victor Simião/CBN Maringá)

Alterações em Maringá

Após diálogo com setor empresarial, indústria e construção civil poderão funcionar

Economia por Victor Simião em 08/04/2020 - 20:20

A Prefeitura de Maringá anunciou a liberação a partir do dia 13 de abril. Decreto ainda será feito e haverá restrições.

Após diálogo com setores da sociedade civil organizada de Maringá, a Prefeitura Municipal decidiu liberar mais dois segmentos em meio à quarentena: indústria e construção civil. Esses setores poderão voltar ao trabalho a partir da próxima segunda-feira (13), com restrições.  O anúncio foi feito pelo prefeito Ulisses Maia em reunião na Associação Comercial e Empresarial (Acim), nessa quarta-feira (08).

Ao longo dos últimos dias, conforme a CBN vem noticiando, entidades de classe têm entrado na Justiça ou feito críticas públicas à gestão para a volta gradual do comércio. 

O município, por  sua vez, tem dito que a liberação parcial de setores pôde ser tomada devido ao controle imposto desde o dia 20 de março na cidade. 

Detalhes ainda não foram decididos exatamente. O que se sabe em relação às indústrias poderão voltar da seguinte form:a micro e pequenas poderão atender com 70% da capacidade; médias, com 40%; e grandes, 30%.

Horários de transporte coletivo deverão ter escala para não haver muitas pessoas e diminuir o risco de transmissão, disse o prefeito Ulisses Maia.

Empresário do setor de supermercados e financeiro, Jefferson Nogarolli elogiou as decisões tomadas pelo Prefeitura de Maringá nos últimos dias. Agora, é o momento de voltar a produzir, disse.

Um dos principais setores que sofreram com a pausa foi a construção civil. O presidente do Sinduscon, sindicato patronal da categoria, Rogério Yabiku, disse ter chegado à reunião na Acim imaginando que seria algo tenso. Segundo ele, após a apresentação de dados do município, foi possível entender os motivos que justificaram o isolamento. Nos próximos dias, ele espera se reunir com a prefeitura para ouvir o que será feito para o setor da construção civil e dar sugestões também.

Segundo a Prefeitura de Maringá, reuniões devem ser feitas nos próximos dias para pensar e discutir quais serão as medidas que serão publicadas no decreto relativo à indústria e ao comércio