Aneel propõe taxar em 63% o uso da rede pelos produtores individuais
Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

Energia solar

Aneel propõe taxar em 63% o uso da rede pelos produtores individuais

Por Luciana Peña em 29/10/2019 - 09:55

Empresários de Maringá se mobilizam contra a medida. Eles não são contra o imposto, mas pedem um percentual menor e o adiamento da proposta.

No Brasil existem 127 mil unidades produtoras de energia renovável. São empresas, instituições públicas, residências, na área urbana e rural,  que produzem a própria energia elétrica e estão conectadas à rede de distribuição. A cada um kWh injetado na rede, o consumidor recebe um kWh de crédito.  O sistema mais comum é o de placas solares. 

A produção e distribuição desta energia é regulamentada por resolução da Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica. Mas a norma pode mudar. A Aneel quer taxar a produção de energia pelos sistemas individuais. Nesta terça-feira, empresários se reuniram na Acim para discutir esta possibilidade. Eles não são contra a cobrança. Mas entendem que o percentual é muito elevado e pode enfraquecer um mercado que está em expansão e não é só importante para o meio ambiente, mas também gera empregos, renda e fortalece a economia, diz o advogado João Paulo Fagundes, do Núcleo Setorial de Energia Solar, da Acim.

 

No dia 7 de novembro a Aneel irá realizar uma audiência pública em Brasília sobre o assunto. O Núcleo de Energia Solar quer se mobilizar para participar da audiência com uma proposta elaborada pelo maior número de entidades. A energia renovável já atraiu mais de 6 bilhões de reais em investimentos no país, gerando 50 mil empregos, desde 2012.

 

Notícias da mesma editoria