A história é feita de migalhas
Gilson Aguiar/CBN Maringá

Gilson Aguiar

A história é feita de migalhas

Por Gilson Aguiar em 28/05/2018 - 08:30

A história é feita de migalhas

Costumamos relatar os grandes momentos da história humana como fruto de uma vontade coletiva sustentada em um ideal. Todos os que participam do momento revolucionário, de grande mudança, parecem estar imbuídos do mesmo desejo. Querendo uma nova sociedade. Há a frase costumaz: “O povo unido jamais será vencido!”. Todos juntos com o mesmo desejo e sentido. Mas as coisas não são bem assim.

A história nos mostra que as ações sociais que se destacaram na vida humana foram construídas por interesses particulares. Pelo esgotamento da obediência cotidiana. Um “q” a mais que torna insuportável o suportável. De certa forma isto movimenta os fatos coletivos.

Quando penso nos fatores que levaram os caminhoneiros a agir, resistir e conseguir uma vitória significativa com a paralisação que completa oito dias, temos que considerar a força da coletividade, sem dúvida. Mas cada um é que forma todos e todos é consequência da vida de cada um.

Porém, seria ingênuo pensar em um movimento articulado em torno de um ideal comum. Mais que idealismo, os caminhoneiros foram unidos por uma realidade sensível de cada um, uma vida difícil. As condições de trabalho de uma profissão precária e cheia de riscos e poucos ganhos.

Os caminhoneiros não são os únicos. Há inúmeras condições degradantes na vida do trabalho. No Brasil, a precariedade das profissões cresce. Estamos sob uma “bomba” que pode explodir. Porém, ninguém sabe quando a massa irá se movimentar revoltada com um cotidiano desgastante que uma hora os identifica e os coloca em marcha para um mesmo sentido.

Talvez, o que assistimos nestes dias foi um sinal de alerta para os que consideram a condição econômica, social e política satisfatória. Uma demonstração do levante social anunciado em pequenos focos que se alastra e se torna incontrolável. Mas que não tem ideologia ou projeto político definido, porém, pode representar uma ameaça ao poder instituído e a quem dele se beneficia.

Player Ouça o comentário

Noticias Relacionadas