Professor critica Bolsonaro, aluna discorda e tem microfone desligado em Maringá
Aluna tem microfone desligado após discordar de professor durante aula online, em Maringá. Foto ReproduçãoFacebook

Discussão

Professor critica Bolsonaro, aluna discorda e tem microfone desligado em Maringá

Educação por Portal GMC Online em 28/06/2021 - 18:23

Uma aluna do 2º ano do Ensino Médio do Instituto de Educação Estadual de Maringá (IEEM) teve o microfone desligado após discordar do professor de História durante aula online. A discussão começou quando o docente fez uma crítica ao presidente Jair Bolsonaro em relação à compra de vacinas contra a Vovid-19 e a estudante, de 16 anos, rebateu. A situação foi gravada pela aluna e compartilhada pelo youtuber Gustavo Gayer, no último dia 23. O vídeo viralizou e tinha mais de 83,5 mil visualizações até o fechamento desta reportagem.

O tema da aula era iluminismo e liberalismo econômico. No vídeo, o professor diz: “A Pfizer mandou e-mail quatro vezes, e não foi respondido. E agora falaram na CPI que deu problema no sistema. […] Então, se tivesse feito as contratações lá em agosto do ano passado, hoje sim nós estaríamos com mais de 50% da população vacinada”.

A aluna, por sua vez, rebateu: “o Bolsonaro ainda não tinha lei para autorizar a vacina”. Posteriormente, o docente desligou o microfone dela. Uma outra estudante também se manifestou, questionando o professor.

Em outro trecho da gravação, o professor diz que as alunas “não estão acompanhando realmente o que está acontecendo”. Com o microfone desligado, a adolescente resolveu enviar a seguinte mensagem no chat, por escrito: “que vergonha da sua posição como professor”. E o professor rebateu: “vergonha é a posição sua, você está sendo negacionista”.

O IEEM se manifestou por meio de nota de repúdio publicada no Facebook na última quinta-feira, 24, pela Equipe Diretiva. Leia na íntegra:

A Direção do Instituto de Educação Estadual de Maringá, por meio deste, vem a público manifestar seu repúdio a toda e qualquer forma de doutrinação ou prática que exponha qualquer membro da comunidade escolar em situação de constrangimento, sejam professores, agentes educacionais, estudantes, pais e/ou responsáveis. Neste sentido, esclarecemos que estamos tomando as providências cabíveis que competem à escola junto a todos os envolvidos, primando, sempre, por uma Gestão democrática.

O GMC Online tentou contato com o professor, mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem.

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550