Policial rodoviário é preso em nova fase da operação Força e Honra na região

Maringá e região

Policial rodoviário é preso em nova fase da operação Força e Honra na região

Segurança por Fabio Guillen/GMC Online em 09/08/2021 - 14:23

O Ministério Público do Paraná (MPPR) e a Corregedoria da Polícia Militar (PM) deflagraram na manhã desta segunda-feira (9), a segunda fase da Operação Força e Honra, que investiga diversos crimes envolvendo policiais rodoviários estaduais de Maringá e de várias cidades da região Noroeste do Paraná. Segundo o MP, foram cumpridos um mandado de prisão preventiva, um de suspensão do exercício da função e três de sequestro de veículos nesta segunda. 

O policial rodoviário preso atuava em Jussara, na região Noroeste. Ele estaria envolvido no esquema de cobrança de pedágio para a liberação de cargas de contrabando e drogas. A ação também cumpriu mandados de busca e apreensão de veículos e suspensão de função pública contra um policial rodoviário de Maria Helena investigado por participação no esquema de corrupção.

As investigações foram iniciadas em agosto de 2020 e apuram possíveis crimes de concussão, corrupção passiva, peculato, prevaricação, falsidade ideológica, lavagem de ativos e eventual receptação realizados por organização criminosa. Levantamento preliminar demonstrou incompatibilidade do patrimônio dos policiais – que chega a R$ 6 milhões – com seus rendimentos lícitos.

A operação prendeu em julho deste ano 14 policiais rodoviários estaduais, dentre eles o comandante da Polícia Rodoviária Estadual de Maringá. Além disso, foram cumpridos em julho, 54 mandados de busca e apreensão e 27 medidas cautelares de suspensão do exercício da função. Entre os 14 presos estava também um um empresário, que atualmente exerce o cargo de vereador em Campo Mourão. Ele conseguiu o direito de responder pelo crime em liberdade.

A Operação Força e Honra é conduzida no MPPR pelo núcleo de Umuarama do Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e pelo núcleo de Cascavel do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em conjunto com a Subcorregedoria da Polícia Militar de Maringá. Todos os mandados foram expedidos pelo Juízo da Vara da Auditoria da Justiça Militar do Paraná. 

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550