“O Executivo também quer a CPI da Saúde”, diz líder do prefeito na Câmara
Arquivo/CMM

Na Câmara

“O Executivo também quer a CPI da Saúde”, diz líder do prefeito na Câmara

Política por Victor Simião em 25/05/2020 - 18:00

O vereador Alex Chaves afirma que não há nenhuma preocupação por parte da Prefeitura de Maringá em relação às compras na área da saúde. A investigação foi motivada por uma fala do secretário Jair Biatto. Embora a oposição tenha começado a mexer no assunto, foi outro grupo quem conseguiu assinaturas e vai instaurar a CPI.

Em meio a politização da discussão nas compras da Secretaria de Saúde, que, devido à fala do secretário Jair Biatto deve levar a criação de uma CPI, o líder do prefeito na Câmara de Vereadores diz que a Prefeitura apoia qualquer tipo de investigação. O vereador Alex Chaves, do MDB, fala que o município está tranquilo. 

Na quinta-feira (21), o secretário de Saúde de Maringá, Jair BIatto, disse na Câmara de Vereadores que a prefeitura paga até três vezes mais na compra de produtos. Na sexta (22), ele explicou que havia motivos para isso, como a demanda por produtos em épocas de pandemia e o aumento de preço por parte dos vendedores quando ofertam ao poder público municipal.

A oposição começou a articulação para criar a Comissão Parlamentar de Inquérito, mas outro grupo de parlamentares, com vereadores mais próximos ao prefeito, conseguiu as assinaturas e já protocolou. O requerimento permitindo a criação da CPI será lido na sessão desta terça-feira (26).

Segundo Alex Chaves, a fala de Biatto realmente causou uma repercussão negativa. E a investigação será importante para passar a história a limpo. 

A CPI que será criada foi proposta pelo vereador Sidnei Telles (Avante) e deve investigar as compras da Saúde nos últimos 12 meses. Telles não é nem de oposição e nem da base do Prefeito. A outra CPI era ideia de William Gentil (PSB), de oposição, que queria investigar todas as compras feitas na gestão Ulisses Maia.