Motoboys marcam manifestação para sábado (18), em Maringá
Foto: Ilustrativa/Agência Brasil

Mobilização

Motoboys marcam manifestação para sábado (18), em Maringá

Cidade por Portal GMC Online em 15/01/2020 - 16:10

Motoboys vão realizar uma manifestação no próximo sábado, 18, em Maringá. O motivo é um pronunciamento do secretário municipal de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, que não agradou a categoria.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Motoboys de Maringá e Região, Everton Avancine, a afirmação do secretário foi feita recentemente durante entrevista a um programa de televisão.

“Ele generalizou, disse que a culpa dos acidentes é dos motoboys e motociclistas em geral. Acreditamos que por ele ser uma pessoa pública não deveria colocar o erro em cima de uma categoria, já que é o erro de uma coletividade. Temos diversos exemplos de imprudência de motociclistas sim, mas também de condutores de carros e inclusive de pedestres. Nossa classe já é sofrida e marginalizada e com esse pronunciamento acaba gerando mais insatisfação da comunidade perante a categoria”, argumentou Avancini.

A manifestação terá concentração na Avenida Herval a partir das 8h30. De lá, os motoboys farão um comboio junto com caminhão de som. O ato tem apoio do deputado estadual Paulo Rogério do Carmo (PSL).

“É uma classe trabalhadora que pediu apoio e vamos apoiar. São pessoas que existem e se estão regulares ou não, não cabe a mim. A cidade vive em torno disso, precisa dos motoboys seja para entrega de alimentos ou de outros serviços. Direta ou indiretamente dependemos desse pessoal”, afirmou Do Carmo.

Ele comentou sobre a questão da regularização dos motociclistas porque a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) alega que dos 3 mil motoboys, somente 36 estão trabalhando regularizados. Entre as exigências estão o uso de colete, habilitação com anotação de EAR (exerce atividade remunerada), curso específico, motocicleta identificada, cadastro na Semob, entre outros requisitos.

Ao GMC Online, Purpur disse que “desconhece uma frase em que tenha afirmado” o que os motociclistas estão alegando que ele disse e ressaltou a irregularidade dos motoboys.

“Eles estão se matando na verdade. E não dá para dizer que a culpa não é deles, óbvio que têm parcela de culpa nisso”, afirmou o secretário.

O vice-presidente da Associação dos Motoboys de Maringá e Região afirmou que no dia da manifestação os motoboys serão alertados sobre a necessidade de regulamentação.

“É muito burocrático regulamentar a atividade de motoboy em Maringá. Se não fosse, grande parte estaria regulamentada. A lei federal tem sete artigos e a municipal, 27. É muita coisa que acaba deixando a regulamentação cara e afasta o motoboy da legalidade”, justifica Avancini.

Por: Nailena Faian/Portal GMC Online