Laudo aponta que morte de Maria Glória foi por estrangulamento
Imagem Ilustrativa/Foto: GMC Online

Caso Magó

Laudo aponta que morte de Maria Glória foi por estrangulamento

Segurança por Luciana Peña em 30/01/2020 - 11:11

O delegado de homicídios Diego Freitas conversou com os repórteres, mas não gravou entrevista porque o delegado que preside a investigação é o delegado de Mandaguari. 

O delegado Diego Freitas explicou que o laudo do IML, Instituto Médico Legal, está pronto. O delegado ainda não recebeu o laudo, mas já conversou com o perito. O laudo aponta que Maria Glória morreu de estrangulamento. O delegado ainda não tem a informação se houve violência sexual. De acordo com o laudo, a morte ocorreu aproximadamente 10horas antes do horário em que o corpo foi encontrado, portanto Maria Glória foi morta no início da madrugada de domingo. Lembrando que ela foi vista pela ultima vez por volta  das 16h de sábado.

De acordo com o delegado, várias pessoas já foram ouvidas, inclusive dois rapazes de Apucarana que estavam na cachoeira.  Eles foram ouvidos em Apucarana.

O delegado disse que neste momento não pode afirmar se estes rapazes falaram na condição de testemunhas ou suspeitos. 

Na verdade tudo o que for dito agora pode atrapalhar as investigações 

O delegado disse que precisa de um equipamento para a extração de informações contidas no celular da vítima e que Maringá não tem este equipamento. Mas há um em Londrina. E isso será feito. E pode ajudar a entender se Magó tinha se comunicado com alguém. 

O delegado Diego Freitas falou também sobre uma possível linha de investigação

Mas não autorizou a imprensa a divulgar. 

A polícia pede que quem esteve na cachoeira no fim de semana e tenha fotos ou videos do local e das pessoas que estavam lá, envie o material para a delegacia. Há um email também: infova@gmail.com