Com energia mais cara, dispara a procura por sistemas de placas solares
Foto: Ilustrativa/Pixabay

Sustentabilidade

Com energia mais cara, dispara a procura por sistemas de placas solares

Meio Ambiente por Luciana Peña em 24/08/2021 - 10:59

Na semana passada, foi aprovado na Câmara Federal o projeto de lei conhecido como o Marco Legal da Geração Própria, que estabelece as regras para quem for instalar um sistema de energia fotovoltaica. A economia, depois de pago o investimento, chega a 95% da conta de luz. Enquanto isso, pesquisas tentam aumentar a eficiência das placas.

A crise hídrica deixou as tarifas de energia mais altas. Neste momento, a tarifa vermelha encarece a conta de luz.

Os consumidores buscam alternativas. Uma delas é o sistema de energia fotovoltaica. As empresas especializadas registraram um aumento na procura pelo serviço.

Mas não foi só a energia mais cara que motivou a corrida por informações e contratação do serviço.

Na semana passada, foi aprovado na Câmara Federal o projeto de lei 5.829 de 2019 que estabelece as regras para quem optar pelo sistema.

Pela proposta, quem fizer o pedido de instalação do sistema de energia fotovoltaica até um ano após a publicação da lei terá as mesmas condições atuais até 2045.
As condições atuais são mais vantajosas porque o imposto pago é menor. Após a vigência da lei, a incidência de tributos será maior e portanto o retorno do sistema será menor.

Mas ainda assim , na avaliação do engenheiro Lucas Guimarães, empresário do ramo, vai valer muito a pena gerar a própria energia elétrica. [ouça o áudio acima]

Na empresa de Lucas, as vendas de projetos de instalação do sistema de energia fotovoltaica aumentaram 200%. [ouça o áudio acima]

O sistema não é só econômico, como também é bom para o meio ambiente e tem tudo a ver com a economia sustentável. [ouça o áudio acima]

Se por um lado, a legislação poderá reduzir as vantagens da geração de energia própria, por outro, as pesquisas na área avançam para placas solares mais eficientes.

No departamento de Física da Universidade Estadual de Maringá uma pesquisa desenvolveu uma película, patenteada, que pode aumentar o rendimento das placas solares, que são feitas de silício. O professor Mauro Baesso explica que da energia solar captada, apenas 15% se torna energia elétrica. A película pode dobrar esse percentual. [ouça o áudio acima]

O projeto de lei do Marco Legal da Geração Própria segue agora para o Senado Federal.

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550