A décima quinta legislatura

Podcast

A décima quinta legislatura

Podcast por Reginaldo Dias em 09/11/2020 - 12:22

O História das Eleições é apresentado pelo professor e historiador Reginaldo Dias.

Ouça o 36º episódio:

Na relação com a eleição à prefeitura, constata-se que houve um espelhamento entre as duas disputas, uma influenciando a outra. De fato, 12 dos 15 vereadores eleitos estavam ligados às duas campanhas que polarizaram a disputa ao cargo de prefeito, ou seja, 7 vieram das coligações que apoiaram o prefeito Carlos Roberto Pupin e 5 das coligações que apoiaram o candidato Enio Verri.


Em 2012, a judicialização também atingiu a distribuição das cadeiras na Câmara Municipal. Na campanha majoritária, o Partido Verde (PV) se coligou com Enio Verri, sob a orientação da direção estadual. No âmbito dessa frente política, o PV formou uma chapa de vereadores com o PDT. Um agrupamento local do PV, porém, não se enquadrou e lançou uma chapa própria ao cargo de prefeito e à Câmara Municipal.


Em um primeiro momento, a justiça validou os votos dessa chapa própria e anulou os votos dos candidatos do PV que compuseram a chapa com o PDT. Na instância superior, no entanto, houve reversão dessa decisão. Desta maneira, foram anulados os votos das chapas próprias do PV e validados, na disputa para a Câmara de Vereadores, os votos do PV na chapa composta com PDT. Em resumo, a chapa PV e PDT atingiu o quociente e obteve a eleição de dois vereadores, ambos filiados ao PDT, Luizinho Gari e João Batista da Silva.


Na distribuição definitiva das cadeiras, constata-se que houve seis vereadores reeleitos: Bravin, Mario Verri, Humberto Henrique, Flavio Vicente, Manoel Sobrinho e Márcia Socreppa. Além desses, voltaram à Câmara Municipal os ex-vereadores Ulisses Maia e Chico Caiana.


Entre os titulares, a representação feminina foi exercida por Márcia Socreppa, mas a bancada teve o reforço, ao longo da legislatura, de Carmem Inocente e Marly Martins, que assumiram temporariamente uma cadeira como suplentes.


Ulisses Maia e Chico Caiana presidiram a Câmara naquela legislatura.


No final do mandato, três vereadores se candidataram ao cargo de prefeito: Ulisses Maia, Humberto Henrique e Flavio Vicente.


Em 2012, o campeão de votos foi Ulisses Maia. Ele obteve 6.476 votos, um novo recorde em números absolutos.


Retornando à Câmara Municipal como vereador mais bem votado, Ulisses Maia presidiu a casa e foi eleito prefeito no final daquela legislatura. Precedido apenas por Luiz de Carvalho, Ulisses Maia foi o segundo vereador a ser eleito diretamente ao cargo de prefeito.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550