89 mulheres foram vítimas de feminicídio no Paraná em 2019
Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

22 de julho

89 mulheres foram vítimas de feminicídio no Paraná em 2019

Cidade por Luciana Peña em 22/07/2020 - 12:02

22 de julho é o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. Em Maringá, para marcar a data, bexigas e calçados lembram as vítimas numa estrutura montada na praça da Catedral.

Nesta quarta-feira, Dia Estadual de Combate ao Feminicídio, os espelhos de água da Catedral de Maringá estão preenchidos com balões nas cores preta e roxa.

Cartazes chamam a atenção para a data. e ali bem perto uma cruz em veludo preto, estendida no chão e repleta de calçados femininos lembra as vítimas do feminicídio.

Para contornar a cruz foram suficientes 70 pares de calçados. Mas o número não representa nem o total de mulheres mortas no ano passado no Paraná.

Foram 89 em 2019 e 23 no primeiro trimestre deste ano.

A secretária da Mulher Cláudia Palomares espera que a estrutura montada num dos pontos centrais de Maringá sensibilize a população.[ouça no áudio acima]

A Secretaria da Mulher também chama a atenção para a campanha Sinal Vermelho que oferece um canal de denúncia para as mulheres vítimas de violência. [ouça no áudio acima]

Há várias formas de violência contra a mulher. Uma delas é a digital. Em Maringá a Ong Marias da Internet recebe denúncias de mulheres vítimas deste tipo de violência, como por exemplo a exposição não autorizada de imagens íntimas na internet. A fundadora da ONG, a jornalista Rose Leonel, diz que a denúncia pode ser feita online. [ouça no áudio acima]

Em Maringá e região, foram registrados cinco casos de feminicídio neste ano.