Vereadores mais críticos participaram de ato para marcar gestão Maia
Victor Simião/ CBN Maringá

Políticos

Vereadores mais críticos participaram de ato para marcar gestão Maia

Por Victor Simião em 30/09/2019 - 18:20

Jean Marques (PV) e William Gentil (PTB) disseram que foram ao evento por conta de convite da Prefeitura e para fiscalizar o Governo. Atualmente, na Câmara, quatro dos 15 vereadores fazem uma espécie de oposição ao prefeito, embora prefiram ser chamados de independentes.

Player Ouça a reportagem

Dois dos mais críticos à gestão Ulisses Maia, os vereadores Jean Marques (PV) e William Gentil (PTB) participaram da ação que marcou o período de mil dias de gestão do Governo Municipal. Foi no sábado (28). Gentil tem sido crítico do Prefeito desde o ano passado publicamente; Marques desde o primeiro semestre deste ano, quando deixou a liderança do prefeito na Câmara.

Mesmo negando o evento como uma espécie de lançamento de pré-campanha ou que ele tenha interesse em reeleição, Ulisses Maia reuniu vários políticos no ato. Estiveram por lá vereadores mais alinhados à gestão, como Mário Verri (PT) e Mário Hossokawa (PP); e também o deputado estadual delegado Jacovós (PL) e deputado federal Sargento Fahur (PSL).

Faltando um ano para as eleições, qualquer evento público que conte com políticos é quase uma espécie de sinal de como deve funcionar o tabuleiro eleitoral. Segundo vereadores ouvidos pela CBN, todos os parlamentares da Câmara Municipal receberam convite da Prefeitura de Maringá e a informação era a de que seria uma prestação de contas.

Esse foi o motivo pelo qual os vereadores Jean Marques e William Genti foram ao ato. Ambos preferem ser chamados de independentes, não de oposição.

Gentil, que já chegou a chamar o prefeito de mentiroso durante uma discurso na Câmara, disse que estava lá para fiscalizar o trabalho do Executivo.

Marques seguiu na mesma linha. Ele afirmou que participa de toda prestação de contas. O parlamentar afirmou elogiar o que é bom e criticar o que é ruim.

Dos 15 vereadores na Câmara de Maringá, quatro fazem uma espécie de oposição ao prefeito. Eles preferem ser chamados de independentes: além de Gentil e Marques, Chico Caiana (PTB) e Dr Jamal (PSL) completam a lista.

Publicamente, a gestão Maia afirma não ter nenhum tipo de problema com a Câmara e que respeita a todos os parlamentares, deixando o Legislativo atuar com independência.

Notícias da mesma editoria