País

Uma “pátria educadora” não pode ter o número de adolescentes assassinados que tem

Por Gilson Aguiar em 29/01/2015 - 10:50

A afirmação é do advogado criminalista, especialista em homicídios, Israel Batista de Moura. Em entrevista à CBN Maringá, Moura fala sobre a cultura da violência que predomina no aparato de segurança e na sociedade civil. Segundo ele, nega-se a violência que se pratica dentro do cárcere brasileiro.

Player Ouça a reportagem

Notícias da mesma editoria