Redução de tarifas de pedágio será proposta em todo o estado
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Redução de tarifas de pedágio será proposta em todo o estado

Por Diniz Neto em 27/11/2018 - 10:05
Player Ouça o boletim

PEDÁGIOS: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E GOVERNO QUEREM REDUÇÕES EM TARIFA

Mais uma vez os ouvintes da CBN ficaram sabendo em primeira mão que há um trabalho do Ministério Público Federal para reduzir judicialmente as tarifas do pedágio aqui na região.

Ontem falamos aqui, às 9h40. Depois, à tarde, veículos de comunicação da capital foram dando notícia

A ideia é conseguir na Justiça a revisão dos valores cobrados por todas as concessionárias.

O procurador Diogo Castor de Mattos, confirmou ontem que a lista de pedidos de redução de tarifas vai atingir todas as concessionárias.

Neste aspecto a cooperação do governo do Paraná tem sido fundamental. O que agora foi tornado público é que o Ministério Público Federal encontrava resistência em órgãos públicos, com inconsistência e demora na entrega das informações.

A partir das operações policiais e de trocas de comando, o acesso aos dados foi facilitado, permitindo esse tipo de levantamento e, consequentemente, ações com fundamento.

Os paranaenses já pagaram muito pelo pedágio. Agora realmente é hora de revisão imediata destes valores.

 

GOVERNO CIDA E O PEDÁGIO

O que se percebe nas ações relacionados ao pedágio foi, desde o início do governo Cida Borghetti, uma mudança de posição do estado do Paraná em relação às concessionárias e aos contratos.

O governo passou a ser um polo ativo das ações. A Procuradoria Geral do Estado passou a atuar em colaboração com o Ministério Público Federal.

Cida Borghetti declarou, em Curitiba, que a redução da tarifa de pedágio determinada pela Justiça Federal é um resultado que pode ser considerada um dos legados de seu governo. Ele lembrou que quando assumiu o governo, imediatamente, anunciou a decisão de não renovar os contratos de pedágio. Ela pediu ao governo federal a renovação da delegação para tratar do tema, inclusive da redução significativa da tarifa cobrada nas praças de pedágio.

A governadora confirma que foram fornecidos todos os documentos necessários ao Ministério Público Federal que tem sido incansável no trabalho de propor o restabelecimento da justiça nas tarifas de pedágio.

O que se percebe, até por declarações dos procuradores, é que a posição e apoio da governadora Cida Borghetti estão sendo fundamentais na defesa dos interesses dos paranaenses e da economia do estado.

 

COMEÇAM AS OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA PR-323

Com canteiro de obras instalado, máquinas na pista e homens trabalhando, a duplicação da PR-323 entre Paiçandu e Doutor Camargo, no Noroeste do Estado, começa a sair do papel. Os serviços no trecho de 20,7 quilômetros de extensão tiveram início nesta segunda-feira (26).

A duplicação é uma das maiores demandas da região Noroeste e é esperada há anos.

O Governo do Estado está investindo R$ 73,2 milhões em recursos próprios na obra, licitada e fiscalizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). A empresa Torc, vencedora da licitação, têm dois anos para concluir os serviços. Além da pista dupla, está prevista a construção de dois viadutos e uma trincheira.

A ordem de serviço foi emitida no começo de outubro, quando a empresa realizou uma limpeza inicial do trecho. A Torc só apresentou o plano de trabalho no início deste mês. O DER exigiu adequações e agora o cronograma da obra está ajustado. As equipes já trabalham na limpeza do trecho, demarcação para supressão de vegetação e drenagem.

O início da terraplanagem depende da liberação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que identificou um sítio arqueológico na rodovia e exigiu o acompanhamento de um arqueólogo durante todo o período de execução. Conforme previsto no edital, a contratação deste profissional é de responsabilidade da construtora.

 

RATINHO JUNIOR PARTICIPA DE EVENTO NA BOLSA DE VALORES DA NOVA IORQUE

O governador eleito do Paraná, Ratinho Junior, participou nesta segunda-feira (26) do Copel Investor Day, em Nova Iorque (EUA).

Ratinho Junior participou do evento, como palestrante convidado, junto com os principais executivos da estatal paranaense.

O Copel Investor Day é orientador para o mercado de investidores e é realizado na Bolsa de Valores de Nova Iorque (New York Stock Exchange – NYSE). O evento é uma das práticas de governança corporativa impostas pela New York Stock Exchange às empresas que operam no mercado de capitais.

 

MARINGÁ PARTICIPA DE EVENTO ORGANIZADO PELO ESTADO CHINÊS DE HUBEI

O secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico, Francisco Favoto, e Yagor Assis, assessor da Seide, participaram do Seminário de Cooperação e Negócios da província de Hubei-China em São Paulo. Na ocasião a comitiva de Maringá apresentou ao vice-presidente da província, Zhang Aiming, e ao presidente da Câmara de Comércio e desenvolvimento Internacional Brasil-China, Fabio Hu, o potencial de Maringá.

 

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA PARA 2019: PALESTRA ENCERRA ANO LETIVO DE ECONOMIA NA UEM

Qual o cenário da economia brasileira para 2019? O Departamento de Economia da UEM, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas e o CAECO UEM, convidaram o Profº. Dr. Luciano Nakabashi para uma aula magna de encerramento do ano letivo.

O Dr. Luciano Nakabashi possui graduação em Economia pela Universidade Estadual de Campinas (1999), mestrado em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Federal do Paraná (2001) e doutorado em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005). Foi aluno visitante do programa de doutorado em economia da FGV-RJ (2003) e do programa de pós-graduação em economia e demografia da Universidade do Texas em Austin (2004). Atualmente é professor doutor do Departamento de Economia da FEA-RP/USP. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Crescimento, Desenvolvimento Econômico e Macroeconomia de Curto Prazo, atuando principalmente nos seguintes temas: capital humano e crescimento econômico; relações existentes entre capital humano e instituições; o papel da restrição no balanço de pagamentos sobre o crescimento econômico, com ênfase nas elasticidades renda das importações exportações; os impactos da mudança estrutural sobre o crescimento; relações entre poupança, investimento e taxa de juros; relações entre o desempenho do setor externo, crescimento econômico e taxa de câmbio. O autor possui artigos sobre os temas mencionados publicados em revistas acadêmicas especializadas, além da apresentação de vários trabalhos em congressos nacionais de economia.