Projeto que tramita na Câmara de Maringá gera polêmica
Papa Francisco no ano passado instituiu o Dia Mundial do Pobre (Foto: a12.com)

Dia do Pobre

Projeto que tramita na Câmara de Maringá gera polêmica

Por Luciana Peña em 21/08/2019 - 08:37

O que você acha de uma data como esta: o Dia do Pobre? Autor do projeto diz que não é um dia para celebrar a pobreza, mas para dar visibilidade às pessoas carentes de políticas públicas.

Player Ouça a reportagem

O que você faria no Dia do Pobre? A data soa estranha. Afinal, porque comemorar a pobreza? Um projeto de lei instituindo o Dia do Pobre está tramitando na Câmara Municipal de Maringá. E a notícia ganhou as redes sociais com muitos comentários, e, claro, polêmica. Para acalmar os ânimos e defender a proposta o autor do projeto, vereador Alex Chaves, está dando muitas entrevistas nesta quarta-feira. Ele explica que a proposta segue a linha adotada pelo Papa Francisco que no ano passado instituiu o Dia Mundial do Pobre. Não é a celebração da pobreza, mas um dia especial para dar visibilidade aos mais pobres, com ações de solidariedade e até reflexão sobre políticas públicas.

“Infelizmente está dando essa confusão, mas explicando (o projeto) as pessoas entendem que é um dia para estender a mão… mas a terminologia a gente pode mudar”.

Como o vereador disse, o nome deste dia especial pode mudar. A palavra pobre pode sair do texto do projeto. Embora o vereador acredite, e já dando uma alfinetada nos críticos, que pobre não é só quem não tem dinheiro.

“Às vezes a pessoa é pobre de espírito...é uma reflexão muito profunda essa”

O Dia do Pobre pode ser substituído pelo Dia da Misericórdia ou Dia da Inclusão. Mas o projeto ainda está tramitando pelas comissões do Legislativo.

No vídeo abaixo o vereador Alex Chaves explica a proposta:

Notícias Relacionadas

Notícias da mesma editoria