Projeto garante liberdade de operação dos aplicativos de entrega de refeição
Vereador Jean Marques, que apresentou o projeto (Foto: CMM)

Legislativo

Projeto garante liberdade de operação dos aplicativos de entrega de refeição

Por Luciana Peña em 29/10/2019 - 11:38

Maringá tem três aplicativos que entregam refeição. Projeto em discussão nesta terça-feira(29), libera a plataforma para operar sem escritório físico na cidade. 

Player Ouça a reportagem

Os aplicativos que fazem o meio de campo entre o restaurante, bar, lanchonete ou outro tipo de fornecedor de refeição e bebida estão em alta. Maringá já tem três aplicativos em operação. Um deles acabou de desembarcar na cidade, um outro foi criado aqui mesmo. Eles facilitam a vida de muita gente. E quando os aplicativos ganham espaço no dia a dia, surge a tentação do poder público de regulamentar o serviço para, na maioria das vezes, cobrar impostos. Antes que isso aconteça, o vereador Jean Marques apresentou um projeto para adequar os aplicativos em Maringá à Lei da Liberdade Econômica. O texto deixa claro que as plataformas podem operar na cidade sem necessidade de escritório físico. 

O projeto está sendo votado em segunda discussão.

Notícias da mesma editoria