Prefeituras de Maringá e Sarandi estão entre as vítimas de fraude em licitações públicas
Imagem Ilustrativa | Foto: Divulgação/Gaeco

Operação Pasteiros

Prefeituras de Maringá e Sarandi estão entre as vítimas de fraude em licitações públicas

Segurança por Luciana Peña em 03/12/2020 - 10:43

O Gaeco de Londrina cumpre nesta quinta-feira (3), 62 mandados de busca e apreensão em 17 cidades numa operação que combate fraudes em licitações públicas. Pelo menos 69 prefeituras foram vítimas de centenas de empresas que combinavam entre si a participação em pregões presenciais. Sem concorrência, as prefeituras tinham prejuízo, calculado em R$ 10mi. 

Ouça a reportagem:

Prefeituras de cidades do Paraná, São Paulo e Santa Catarina foram vítimas das empresas que estão na mira do Gaeco, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, de Londrina .

As equipes cumprem nesta quinta-feira, 62 mandados de busca e apreensão em residências e empresas suspeitas de envolvimento num esquema de fraudes em licitações públicas. Os mandados estão sendo cumpridos em 17 cidades no Paraná e em São Paulo. Pelo menos 69 prefeituras foram vítimas do esquema, entre elas Maringá, Floresta, Jandaia do Sul, Mandaguaçu, Santa Fé e Sarandi.

A investigação começou em 2018 a partir de uma outra operação. Com delações premiadas foi possível apurar que o esquema funcionava desde 2014, sempre em pregões presenciais.

Centenas de empresas participavam de um acordo e todas já sabiam quem seria a vencedora da licitação. Tanto que alguns representantes de empresas carregavam apenas pastas vazias, sem qualquer documento. Daí o nome da operação: pasteiros.

O promotor de Justiça do Gaeco Leandro Machado, em entrevista à CBN Londrina, explicou como funcionava o esquema.

Com colaboração de Guilherme Marconi da CBN Londrina.