Prefeitura compra 300 macacões para servidores do cemitério municipal de Maringá
Foto: Ilustrativa/Aldemir de Moraes/PMM

Devido à Covid-19

Prefeitura compra 300 macacões para servidores do cemitério municipal de Maringá

Saúde por Victor Simião em 19/05/2020 - 14:59

Item especial deve ser utilizado no enterro de qualquer pessoa, segundo Secretário de Serviços Públicos. Macacões custaram R$ 18 mil e foram adquiridos em razão da Covid-19. Anteriormente, Prefeitura tinha 50 macacões especiais, que foram usados para enterros de pessoas que morreram em decorrência do coronavírus.

A Prefeitura de Maringá comprou 300 macacões especiais para os servidores do Cemitério Municipal. Os vestuários foram adquiridos de uma empresa de Sarandi e custaram R$ 18 mil. A aquisição foi feita por meio de dispensa de licitação, permitida em razão da calamidade pública decretada na cidade. Os 300 macacões serão utilizados em enterros de um modo geral, e não apenas em casos de pessoas que morreram por causa do coronavírus, explicou o secretário de Serviços Públicos de Maringá, Antônio Roberto Padilha.[ouça no áudio acima]

No início da pandemia, 50 macacões foram doados à Prefeitura de Maringá, segundo Padilha. Esses itens foram utilizados apenas para enterrar pessoas que tiveram coronavírus. 

De acordo com o processo de licitação, cinco servidores são necessários por enterro. Em média, Maringá registra de três a quatro mortes por dia. 

Outros dois orçamentos foram considerados, mas os preços eram maiores que R$ 18 mil. Um era de R$ 39 mil; o outro, de R$ 42 mil.

Seis pessoas já morreram de Covid-19 em Maringá.


Ao sair de casa, USE máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante.