Prefeitura altera projeto para criação de oito novas carreiras
Divulgação/PMM

Maringá

Prefeitura altera projeto para criação de oito novas carreiras

Por Victor Simião em 12/09/2019 - 17:41

Anteriormente, cargos para analistas e biomédicos somavam 110 vagas. Agora, ao todo, são 35. Iniciativa já está na Câmara de Maringá, mas não há data para votação. 

Player Ouça a reportagem

A Prefeitura de Maringá alterou um projeto que visava à criação de oito novas carreiras na estrutura municipal. Em junho, um projeto de lei complementar foi enviado à Câmara de Vereadores. Na iniciativa, seriam criados sete cargos de analistas e um de biomédico. Ao todo, seriam 110 vagas.

O PLC mudou. O município mantém as carreiras, mas alterou o número de vagas. São 35 ao todo: 32 para analistas e três para biomédicos.

O Executivo municipal quer a criação do cargo de analista para as seguintes áreas: administração, meio ambiente, contabilidade, direito, financeiro, negócios imobiliários e turismo.

O maior número de analistas é para o direito: 13. O menor, para o turismo: um.

Se for necessário, aumentaremos a quantidade, disse o secretário de Recursos Humanos, César França.

Na justificativa do projeto, a Prefeitura relata carecer de especialistas de ensino superior. E que as carreiras vão auxiliar e agilizar os processos. O objetivo é que o analista seja o responsável por execução e planejamento dentro da secretaria.

Um exemplo: um analista de direito na Secretaria de Cultura poderá dar pareceres aos projetos. Na visão do município, a medida evita que iniciativas demorem a ser respondidas ou corrigidas na Procuradoria Jurídica.

O projeto de lei complementar não informa o valor do salário a ser pago aos servidores dessas carreiras. E, no momento, o PLC aguarda o parecer da Comissão de Constituição e Justiça do Legislativo. Não há data para a votação em plenário.

A CBN apurou que se o projeto for aprovado em breve, um concurso para essas vagas deve ocorrer no início do ano que vem.

Notícias da mesma editoria