Polícia e MP prendem quadrilha que explodia bancos
Divulgação

Operação Jaguar

Polícia e MP prendem quadrilha que explodia bancos

Por Luciana Peña em 07/11/2018 - 16:46

Os ladrões agiam na região noroeste. Foram dez meses de investigação até a deflagração da Operação Jaguar na manhã desta quarta-feira (7) nas cidades de Loanda, Nova Esperança e Colorado. Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão e seis de prisão. Cinco pessoas foram presas e um dos procurados está foragido. Durante a ação um menor foi apreendido por posse de droga. A investigação teve participação da Promotoria de Justiça de Paranacity e da Agência de Inteligência do 8º Batalhão de Polícia Militar, de Paranavaí.  O grupo foi responsável por furtar, com uso de explosivos, duas agências bancárias em Paranacity, uma agência bancária em Amaporã e uma agência dos Correios em Santa Mônica, em 2017. Segundo o Ministério Público, eles também são suspeitos de participar de outras ações semelhantes na região. A organização criminosa dividia tarefas e utilizava, além de explosivos, armamento de grosso calibre, como fuzil. Dias antes do roubo eles furtavam carros que seriam usados na ação.  O grupo é formado por 11 pessoas, cinco das quais já tinham sido presas durante a investigação. As contas bancárias dos investigados foram bloqueadas pela Justiça. Foram apreendidos durante a operação três automóveis, duas motocicletas e uma motoneta. Policiais de Loanda e Colorado colaboraram com o cumprimento dos mandados.

Noticias Relacionadas