Pedintes no centro de Maringá são desafio para Sasc
Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

Nas ruas

Pedintes no centro de Maringá são desafio para Sasc

Por Luciana Peña em 04/11/2019 - 10:27

Alguns são velhos conhecidos dos agentes da Secretaria de Assistência Social. Há muitos casos de mulheres com crianças vendendo doces. A Sasc alerta que apesar da situação que desperta compaixão, as crianças são vítimas e a presença delas nas ruas deve ser denunciada.

Player Ouça a reportagem

Você já deve ter reparado que aumentou a população de pedintes nas ruas de Maringá. No centro da cidade eles estão em esquinas, na porta de bancos, restaurantes... E a situação deles é de dar pena. Seu Roberto Fogaça, de 64 anos,  chorou ao conversar com a nossa reportagem. Disse que quer sair das ruas e morar num asilo.

Seu Roberto pede esmola para comprar remédios. A receita e cartelas de medicamentos ficam à vista para estimular as doações.  Mas de repente chega uma equipe da Sasc. O atendente da Secretaria de Assistência Social nos explica: seu Roberto é velho conhecido. Ele está nas ruas há anos e é atendido pelo município. A receita médica é do postinho de saúde e os remédios são retirados de graça.  Seu Roberto recebe BPC, Benefício de Prestação Continuada, no valor de um salário mínimo. Pedir esmola é quase que um hábito. Mas será que ele conseguiria viver sem a ajuda das ruas? Nesta segunda-feira, tomou posse o novo secretário de Assistência Social, Ailton Morelli. O novo secretário, que é professor do Departamento de História da UEM, sabe que a população de rua é um grande desafio.

Outra situação que está se tornando comum na cidade: são as mães com crianças pequenas ou ainda de colo vendendo doces nas ruas. A Sasc alerta que nestes casos as crianças são vítimas e o correto seria denunciar a situação pelo telefone 9.9103 2014.

Notícias da mesma editoria