Paraná é o estado com melhor situação financeira
foto: Elci Nakamura/CBN Maringá

O Assunto é Política

Paraná é o estado com melhor situação financeira

Por Diniz Neto em 27/03/2019 - 10:10

Diniz Neto participou do O Assunto é Política no estúdio da CBN instalado na TecnoSpeed, dentro do projeto CBN nas Empresas. 

Player Ouça o boletim

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

Ontem falamos de transporte coletivo e de como o município é responsável pelas políticas públicas, investimentos e ações que possam torna-lo econômico e eficiente.

Ontem fui acompanhar o lançamento do documentário “Vou de Bike”, uma produção da Circular Cultural. O objetivo é debater o papel das bicicletas em Maringá.

O documentário foi dirigido por Felipe Halison e envolveu profissionais da comunicação na elaboração. Gostei muito do resultado, que alcançou alto nível. Recomendo.

Idealizado e produzido pela Circular Cultural, o filme acompanha pesquisadores, ciclistas e cicloativistas que disputam as ruas com os carros diariamente. As pessoas falam sobre as experiências com bikes em Maringá e discutem as soluções e os caminhos possíveis para que a cidade seja mais segura aos amantes do pedal.

Também é excelente o espaço na travessa Jorge Amado, ao lado do Mercado Municipal. 

 MORRE RAFAEL HENZEL

O jornalista que sobreviveu ao acidente com o avião da Chapecoense morreu ontem à noite. Ele jogava futebol e teve um enfarto. Foi socorrido imediatamente, mas não foi possível salvá-lo.

A nota que publiquei na coluna Zona Livre, no portal GMC On Line, no dia 11 de março, foi a seguinte: A Unimed Maringá realiza, nesta segunda-feira, 11 de março, palestra com o jornalista Rafael Henzel, que foi um dos sobreviventes do voo Lamia 2933, em que estavam jogadores, equipe técnica e diretoria da Associação Chapecoense de Futebol. Naquele voo sobreviveram apenas seis das 77 pessoas que estavam a bordo.

Henzel vem a Maringá para participar do projeto Perto de Você, voltado para os colaboradores da Unimed. Ele falará sobre o seu livro, ‘Viva como se estivesse de partida’. O jornalista vai atender a imprensa, às 15h30 e depois fara a palestra para os colaboradores. 

 PARANÁ TEM A MELHOR SITUAÇÃO FISCAL DENTRE TODOS OS ESTADOS DO BRASIL

No dia 1º de janeiro a governadora Cida Borghetti entregou o governo do Paraná ao governador Carlos Massa Ratinho Junior.

No discurso de posse ela declarou que o estado tinha mais de R$ 5 bilhões em caixa e R$ 400 milhões de recursos livres. Os números foram repassados à governadora pelo secretário de Fazenda, José Luiz Bovo, com a devida prudência, pois nos dois últimos dias do ano há arrecadação e lançamentos. De fato, na sua totalidade, o fechamento só poderia ocorrer no decorrer do mês de janeiro.

No dia 8 de janeiro o governador Ratinho Junior e o secretário de Fazenda, Renê de Oliveira Garcia Junior, concederam entrevistas falando que não sabiam quando havia no caixa e nem qual era o total dos gastos a pagar. Disseram que estavam em “voo no escuro” em relação às contas do estado do Paraná.

Diante da repercussão das declarações, a CBN Maringá convidou o ex-secretário José Luiz Bovo para uma entrevista, no dia 11 de janeiro, quando ele tranquilizou o governador, o secretário Renê, as equipes do novo governo e os paranaenses, reafirmando que a situação das contas do Estado do Paraná eram de controle e equilíbrio, estando em caixa os recursos para pagamento de todos os convênios e compromissos firmados pelo governo anterior e o superávit, que seria superior a R$ 400 milhões somente em recursos livres.

O Valor Econômico publicou esta semana um estudo do economista Paulo Rabello de Castro, ex-presidente do IBGE e do BNDES, contratado pelo governo Ratinho Junior para elaborar o Plano de Metas para o Estado do Paraná em que ele apresenta um ranking da saúde financeira dos estados brasileiros.

Adivinhem quem é o melhor estado do Brasil? Ganha um doce quem acertar...

Paraná, justamente.

Palavras do economista Paulo Rabello de Castro: O Paraná e o Pará são os estados que mais pontuam em termos de equilíbrio financeiro e fiscal, em todos os aspectos.

No dia 27 de fevereiro foi apresentada a audiência pública de prestação de contas de 2018.

O Relatório de Gestão Fiscal e o Portal da Transparência tem os números. Sem ajustes, de forma clara, os números finais das finanças do Paraná, gestão 2018, são os seguintes:

Dinheiro em caixa: R$ 6 bilhões e 408 milhões. Superávit total: R$ 2 bilhões e 695 milhões, sendo R$ 900 milhões de recursos livres.

Há um fato muito relevante, que nunca foi revelado até agora: Estavam nas contas do Tribunal de Justiça, no dia 31 de dezembro de 2018, R$ 1 bilhão e 50 milhões para pagamento de precatórios, que ainda constavam como restos a pagar do Estado. Ou seja, além do dinheiro no caixa do Estado, havia mais R$ 1 bilhão. Isto totaliza R$ 7 bilhões e 458 milhões em disponibilidade.

Além dos R$ 900 milhões de recursos livres, mais R$ 1 bilhão e 700 milhões de superávit de recursos para serem aplicados em educação, saúde, segurança, estradas, habitação, assistência social, tecnologia, agricultura e meio ambiente. 

Bovo falou a verdade aqui na CBN Maringá. Os números que estão no Portal da Transparência, confirmados em estudos de economistas, como Paulo Rabello de Castro, deram origem aos indicadores publicados pelo Valor Econômico, o mais importante jornal de economia do Brasil.

Eles mostram que o Paraná tem e melhor saúde financeira dentre todos os estados do país. Um legado importante do governo Cida Borghetti e da sua equipe de Fazenda, comandada pelo José Luiz Bovo.  

Notícias da mesma editoria