Onde fica a tal da “transparência”?
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Onde fica a tal da “transparência”?

Por Diniz Neto em 16/05/2019 - 09:53

16 de maio. Hoje, no Brasil, se comemora o Dia do Gari.

Recebi a informação direto de amigos que ouvem o programa enquanto trabalham na Secretaria de Serviços Públicos e que fazem parte da equipe de coleta e limpeza da cidade.

A vocês desejo dignidade e proteção. Vocês realizam um trabalho muito importante para a cidade. Grande abraço. Podem ter certeza que audiência de vocês aumenta muito a minha motivação e responsabilidade.

 

APOSENTADORIAS DE EX-GOVERNADORES
Foi aprovado ontem, na Assembleia Legislativa, o fim das aposentadorias para os próximos governadores.

A emenda do deputado estadual Homero Marchese que propunha o fim inclusive das aposentadorias que já pagas, a 8 ex-governadores e três viúvas, não conseguiu os votos necessários.

Vale ressaltar a sua luta, dentro do critério de defender aquilo que acredita ser o certo, no caso, tolerância zero com privilégios.

 

AGENDA DO GOVERNADOR
O governador Carlos Massa Ratinho Junior atende a imprensa, em coletiva e depois realiza uma reunião do secretariado.

Ele vai começar a tarde visitando a APAE. Logo depois, por volta das 15h30, participa da inauguração do Centro de Educação Infantil (CMEI) José Prestes Neto, Rua Peru, no Jardim Alvorada.

Às 20 horas o governador fará uma visita à Expoingá.

Amanhã, às 10h30, tem reunião com prefeitos e lideranças da região.

 

AINDA O PROCESSO SELETIVO PARA CHEFIA DO NUCLEO
Este assunto tem merecido grande atenção dos ouvintes, em especial de professores e servidores da Secretaria de Educação do Estado do Paraná.

O que aconteceu é simples de explica: houve o anúncio, pelo secretário de Educação, Renato Feder, da abertura de processo seletivo para escolha dos chefes dos núcleos regionais de educação. A proposta era mudar o critério tradicional de escolha política por um teste seletivo que contaria com qualificação técnica, além de outros critérios relacionados às qualidades profissionais e pessoais dos avaliados.

Recebi muitas mensagens cobrando informações isto. O que ocorreu, e repassei aqui, é que recebi uma informação de que a chefia do Núcleo de Maringá não seria alterada.

Sem dúvida falta ainda detalhes sobre o que ocorreu. Não se sabia, por exemplo, em que etapa do processo seletivo ela teria sido interrompido aqui em Maringá.

Sobre as informações que os inscritos receberam, nas diversas etapas da seleção.

Agradecimentos pela participação e finalmente, a convocação dos três finalistas, às 14 horas do 27 de fevereiro. Os convidados à etapa final da seleção foram, na ordem da planilha que recebi, José Antonio de Oliveira, Claudia Oliveira e Ana Cristina Silva.

Na véspera, dia 26, a surpresa. Um dos participantes recebeu um aviso de que havia sido desclassificado em razão de um processo administrativo de 2005. Começava aí a desconfiança de que a escolha por critérios técnicos estava ameaçada.

A única que coisa que se quer sobre esse processo seletivo, principalmente os professores e servidores e, claro, a população do Paraná, é o que ocorreu com a seleção em todos os seus níveis, em todos os núcleos.

No caso, se houve uma desclassificação, deveria haver margem para defesa da pessoa prejudicada e, caso confirmada, deveria ser chamado o professor classificado em quarto lugar. Bem, pelo menos é isso que me parece.

Profissionais da educação, de modo geral, não se conformam com a situação como ela está, especialmente pela falta de transparência e detalhes sobre o que acontece e porque foi tomada a decisão.

Faltam também informações sobre os processos de seleção nos demais núcleos do Paraná. Acredito que o secretário Renato Feder está com o governo em Maringá, poderia convocar uma coletiva para explicar os detalhes dessa situação.

 

ESCOLA SEGURA – COMO SERÁ O PROGRAMA?
Recebi informações sobre o projeto ‘Escola Segura`. Não consegui entender a totalidade do projeto e encaminhei à assessoria de comunicação do governo do estado a solicitação de mais informações.

O que perguntei?

Quais são as 51 escolas que serão atendidas pelo Programa Escola Segura?

Quais as cidades? Vi Londrina e Foz (não consegui achar a lista das 51 escolas e seus endereços e cidades).

Maringá e região estão no programa? Se não estamos, por que?

Recebi a resposta para fazer contato com a assessoria de imprensa da Política Militar – recebi nome e celular. Encaminhei a solicitação, na segunda-feira.

Hoje é quinta-feira e continuo sem saber como vai funcionar o programa ‘Escola Segura’, quais as escolas serão beneficiadas, em quais cidades do Paraná, quais os critérios para essa escolha. Não sei se Maringá, Sarandi, Paiçandu estão ou não na lista. 

Notícias da mesma editoria