Observatório Social acompanha compras voltadas à Covid-19 em Maringá
Presidente do Observatório Social, Giuliana Lenza | Foto: CBN Maringá/Arquivo

De olho

Observatório Social acompanha compras voltadas à Covid-19 em Maringá

Economia por Victor Simião em 14/05/2020 - 16:47

Devido à pandemia, entidade avalia que as bases de preço se perderam por conta do momento. Ainda assim, questionamentos têm sido feitos.

Em meio à pandemia de coronavírus em Maringá, a Prefeitura já fez ao menos 24 licitações voltadas à Covid-19 na cidade. São processos para compra de itens ou de serviços, como higienização. O Observatório Social de Maringá tem acompanhando os passos do Executivo nesse momento, para evitar desperdício de dinheiro público ou outros problemas. 

Até o momento, três processos foram questionados. O município já respondeu dois.

Como está em estado de calamidade pública desde abril, a Prefeitura de Maringá tem feito compras mais urgentes voltadas à pandemia por meio de dispensa de licitação. Não há nada que impeça essa medida. 

Um problema colocado é que, em meio à pandemia, o preço dos produtos, devido à demanda, aumenta. As bases se perderam porque a busca por itens como máscara aumentou, avalia presidente do Observatório Social, Giuliana Lenza. De qualquer forma, registros têm sido feitos, afirma.[ouça no áudio acima]

O questionamento do Observatório Social de Maringá que ainda não foi respondido à entidade diz respeito a compra de benefícios como cartões-alimentação e cestas básicas. São três licitações que somam R$ 3 milhões. [ouça no áudio acima]

Em reportagem da CBN Maringá sobre os benefícios, o município explicou que quem recebeu a cesta básica não pode receber o cartão-alimentação. 

Recentemente, a Prefeitura criou uma página específica para divulgar os processos de compra, dentro do Portal da Transparência. Qualquer cidadão pode acessar a página.


Ao sair de casa, USE máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante.