Número de acidentes com vítimas reduz em 70% na Avenida Colombo em Maringá
Velocidade máxima permita na Avenida Colombo é de 60km/h – Foto: Semob

Trânsito

Número de acidentes com vítimas reduz em 70% na Avenida Colombo em Maringá

Trânsito por Fabio Guillen/GMC Online em 21/09/2020 - 18:36

O número de acidentes com vítimas na Avenida Colombo, trecho urbano da BR-376 em Maringá, reduziu 70% entre 20 de agosto deste ano e 16 de setembro, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgadas nesta segunda-feira (21).

Segundo a PRF, no mesmo período do ano passado foram registrados 32 acidentes com vítimas na Avenida Colombo. Neste ano, após a instalação dos equipamentos que fazem a fiscalização dos avanços de sinais e a divulgação dos radares fixos, foram registrados somente 10 acidentes com vítimas. 

O inspetor da PRF, Pedro Faria, disse que já existia essa expectativa de redução de acidentes no trecho após a instalação dos equipamentos de fiscalização eletrônica. 

“Já existia a expectativa nesse sentido. A gente acreditava nessa redução e pelo menos inicialmente materializou a expectativa do convênio. E o mais importante é a redução dos acidentes. A PRF trabalha intensamente para o benefício da sociedade. Trabalhamos na tentativa de reduzir acidentes e diminuir criminalidade. Esperamos que essa redução se intensifique cada vez mais”, disse Faria. 

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Maringá (Semob) instalou na Avenida Colombo nove radares que registram o avanço de sinal em agosto deste ano. Os equipamentos já estão registrando multas para os motoristas que não respeitam o sinal vermelho.

Nesta semana, técnicos da empresa contratada pela Semob estão finalizando os últimos ajustes dos dez radares fixos de velocidade, que segundo a Semob, entram em operação em 20 dias. 

Veja os pontos onde foram instalados os equipamentos na Avenida Colombo

Clique aqui e veja os locais exatos onde foram instalados os equipamentos de fiscalização eletrônica da Avenida Colombo, em Maringá.

Divisão de multas entre Semob e PRF

O documento assinado entre o município e a PRF prevê que, na divisão dos valores de multas, a Prefeitura de Maringá ficará com 65%, a Polícia Rodoviária Federal com 30% e o Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito (Funset) ficará com 5% restantes dos valores.

Acesse GMC Online 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550