Não importa a idade do aluno, ensinar é um gesto de amor que transforma a sociedade
Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

Dia do Professor

Não importa a idade do aluno, ensinar é um gesto de amor que transforma a sociedade

Por Luciana Peña em 15/10/2019 - 11:53

Na Unati, Universidade da Terceira Idade, os professores apostam que os alunos, entre 60 e 90 anos , ainda podem ser agentes de mudança.

Player Ouça a reportagem

Nesta sala de aula, nenhum aluno está pensando em tirar nota para passar de ano ou preocupado com vestibular. Os alunos aqui já passaram dos 60

anos e estão curtindo a maturidade. Aprender para eles é puro prazer. É a Unati, Universidade da Terceira Idade. A Unati funciona na UEM e oferece 37 cursos. Ninguém sai com diploma porque o objetivo não é formar, mas sim transmitir conhecimento. É por isso que a Ingrid Bredow está há dez anos, desde o início da Unati, na mesma turma. É a disciplina de literatura. E a professora pelo jeito é muito querida.

Foi aqui que a Ingrid tomou gosto pela leitura.

A Ingrid não é exceção. A Maria Regina Garanhani também está há um bom tempo na mesma turma. É vontade de aprender, mas é também admiração pela professora que cativa. 

A professora tão querida ganhou até bolo e festa nesta terça-feira, Dia do Professor. Terezinha Oliveira tem alunos de 15 a 87 anos. Ela acredita que os alunos, independentemente da idade,  podem melhorar a sociedade. 

Os professores da Unati são professores da UEM ou voluntários. A demanda pelos cursos é grande. A fundadora da Unati foi a professora aposentada da UEM Regina Taam.

Notícias da mesma editoria