Maringá usou R$ 7 milhões dos R$ 19 milhões para a Covid-19
Imagem ilustrativa/Foto: Joel santana Joelfotos/Pixabay

Um terço

Maringá usou R$ 7 milhões dos R$ 19 milhões para a Covid-19

Economia por Victor Simião em 15/05/2020 - 16:43

O levantamento é do Observatório Social.  Prefeitura diz que isso é algo positivo porque indica que a cidade não tem tido grandes problemas. 


 

A Prefeitura de Maringá usou R$ 7 milhões dos quase R$ 19 milhões obtidos por transferências para as necessidades geradas pela Covid-19. O levantamento é do Observatório Social de Maringá, e consta em um relatório obtido pela reportagem da CBN. Dos total de recursos, R$ 18 milhões vieram do Governo Federal; R$ 855 mil, do Governo do Paraná.  Os dados são relativos até esta semana. O Observatório informou ter obtido as informações no Portal da Transparência. 

Em outras palavras, o Executivo utilizou apenas cerca de um terço do disponível para o coronavírus até o momento. 

Dos R$ 19 milhões, R$ 3,5 milhões foram para a Secretaria de Saúde - para compra de testes, pagamentos de médicos, entre outras medidas. A outra metade foi para despesas que tinham alguma relação com o coronavírus, como os R$ 98 mil de serviços de motoboys para o transporte de testes.

A presidente do Observatório Social de Maringá, Giuliana Lenza, diz ser importante acompanhar os gastos para saber o que o município tem feito para combater a pandemia.[ouça no áudio acima]

Desde abril, Maringá está em estado de calamidade pública. Isso permite ao município fazer contratações urgentes para a área da saúde.

Em relação ao fato de a Prefeitura ter usado quase terço do disponível, a diretoria de comunicação do Executivo informou o seguinte: o fato de ter usado apenas R$ 7 milhões é algo positivo porque indica que a cidade não tem tido grandes problemas. Além disso, caso haja necessidade, ainda há recursos disponíveis. De acordo com a diretoria, só tem sido gasto com o que é necessário.

Até o fechamento desta reportagem, Maringá tinha quase 130 casos positivos de coronavírus e seis mortes.