Maringá e Paiçandu: MP apura lavagem de dinheiro e corrupção
Foto: Reprodução/CBN Maringá

Gaeco

Maringá e Paiçandu: MP apura lavagem de dinheiro e corrupção

Política por Luciana Peña em 16/09/2020 - 11:07

O Gaeco cumpre na manhã desta quarta-feira (16) oito mandados de busca e apreensão em Maringá, Paiçandu, Curitiba e São Paulo numa investigação que apura crimes de lavagem de dinheiro e corrupção para facilitar empresa do ramo de energia eólica.

Os alvos são quatro endereços comerciais e quatro residências.

Entre os endereços está o escritório político do deputado federal Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal.

Segundo o Ministério Público, a investigação apura fatos ocorridos entre 2011 e 2014 e que constam de uma colaboração premiada no âmbito da Operação Lava-jato. O material foi enviado ao MP pelo Supremo Tribunal Federal em 2019.

Em nota, a assessoria do deputado federal Ricardo Barros informou que:

“O deputado Ricardo Barros está tranquilo e em total colaboração com as investigações. O parlamentar reafirma a sua conduta ilibada e informa que solicitou acesso aos autos do processo para poder prestar mais esclarecimentos à sociedade e iniciar sua defesa. Ricardo Barros, relator da Lei de Abuso de Autoridade, repudia o ativismo político do judiciário.”