Março e as suas águas (agitadas)
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Março e as suas águas (agitadas)

O Assunto é Política por Diniz Neto em 01/03/2019 - 10:05

Estamos iniciando hoje o mês de março de 2019, o terceiro mês do ano.

A sensação é de que janeiro e fevereiro evaporaram. Concordam?

As eleições municipais no Brasil em 2020 ocorrerão em 2 de outubro, com segundo turno marcado para 30 de outubro. Os eleitores escolherão os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos 5.570 municípios do país.

Hoje faltam 581 dias para a eleição. Mas é preciso atenção. Até 2 de abril de 2020 quem quiser ser candidato precisa estar com o seu domicílio eleitoral definido e filiado a um partido político. Para o cumprimento destes requisitos faltam 398 dias, exatamente um ano, um mês e um dia!

 

CARNAVAL CANCELADO

Depois de problemas no pré-carnaval, cancelamento do segundo dia do pré-carnaval, ocupação do centro da cidade no domingo dia 24, mudança de local para realização do evento, protestos sobre abrigo de animais nas proximidades, o Ministério Público encaminhou recomendação de que os animais fossem mantidos no abrigo.

O prefeito comunicou então a decisão de cancelar o evento, tendo em vista a falta de um local em que as forças de segurança pudessem dar o apoio necessário ao evento.

Para muita gente esta foi a decisão acertada, depois de ter decidido fazer o Carnaval. Muitos defendem que a Prefeitura deveria se concentrar nos problemas da cidade, que são muitos, deixando o Carnaval para a iniciativa privada. Muita gente não curte e não pula Carnaval.

Há, também, aqueles que defendem o Carnaval financiado com dinheiro público. Mas parece que a maioria prefere a aplicação dos recursos em obras e serviços prioritários para a população.

Gilson Aguiar definiu no seu comentário: “Falta de planejamento cancelou o Carnaval”.

 

PROBLEMAS ANUNCIADOS

Mal o prefeito anunciou o cancelamento do evento, surgiu no Facebook um evento – Bloco do Protesto, convidando para um Carnaval de Protesto, no estacionamento do Willie Davids.

A concentração está marcada para as 15 horas.

No evento, agora pela manhã, havia 2.800 presenças confirmadas e quase duas mil pessoas interessadas.

 

VALKIRIA TRINDADE DEIXA A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

A professora Valkiria Trindade anunciou ontem que está deixando, a partir de hoje, a secretaria de Educação de Maringá.

Ela recebeu o comunicado das mudanças na Secretaria do secretário de Gestão, Rogério Calazans.

No fim da tarde, Valkiria esteve na Câmara Municipal de Maringá e comunicou ao presidente e vereadores sobre a sua saída. Também apresentou alguns documentos.

Uma das maiores pressões, nos últimos dias, está relacionada ao professor de educação física, indiciado agora por estupro de vulnerável.

Um dos maiores desafios da Educação, uma das prioridades da secretária Valkiria, era a ampliação das vagas nos Centros de Educação Infantil. 
No começo de 2019 foram criadas 3.450 novas vagas de 0-3 anos, sendo 2.375 no período integral e 1.075 no meio período.

No infantil 4 e 5 foram geradas mais 850 vagas novas.

Com as contratações realizadas foram abertas 117 turmas integral de 0-3 e 25 turmas meio período de 0-3.

Total de 4.300 novas vagas na Educação Infantil em 2019.

Pouco mais de 3 mil crianças estão na fila.

 LIMITES DE GASTOS COM PESSOAL

Ontem o Dejair, ouvinte assíduo da CBN, me mandou mensagem perguntando sobre os limites de gastos com pessoal.

Ele queria saber se os estados e a União têm o mesmo limite que os municípios.

Compartilho aqui a informação: os limites são diferentes.

 Municípios

Alerta 48,60%

Prudencial 51,3%

Total 54%

 Estados

Alerta 44,1%

Prudencial 46,55%

Total 49,00%

 

Federal

Alerta 36,81%

Prudencial 38,86%

Máximo 40,90%

 REAJUSTE DOS SERVIDORES

Escrevemos ontem na coluna esta informação. Os servidores rejeitaram na assembleia realizada na quarta-feira, 27 de fevereiro, a proposta da administração: 10% de reajuste no vale alimentação e a inflação para os salários.

A próxima assembleia foi convocada para o dia 7 de março (quinta-feira), às 18h30 (1ª chamada), no plenário da Câmara Municipal.

Pessoas que avaliam tecnicamente a proposta do sindicato acham que ela foi exagerada e feita em momento complicado para o município. O pedido de R$ 500 para o vale seria muito elevado. A proposta da administração municipal, rejeitada, elevava o vale de R$ 312,50 para R$ 343,75 – mantendo os 20% de contrapartida dos servidores. Com o desconto destes 20%, o vale pago a cada servidor passaria de R$ 250 para R$ 275.

A correção do salário seria em torno de 3,6%.

A assembleia quer aumento real de salário. Uma servidora disse que “só a reposição da inflação é humilhação”. Lembrou Ulisses, ainda vereador, costumava criticar a administração anterior, pela falta de valorização aos servidores municipais.